FingerReader é um aparelho que lê textos em voz alta para os invisuais


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

A leitura em Braille poderá deixar de ser a única forma de como os invisuais contornam a falta de um sentido tão importante nas suas vidas. O Media Lab do MIT desenvolveu o protótipo de um dispositivo que lê “em voz alta” o texto para onde o utilizador aponta, permitindo aos cegos uma melhor compreensão do mundo à sua volta.

O FingerReader é um pequeno dispositivo que se coloca no indicador e que contém uma pequena câmara na parte da frente. Assim que o utilizador aponta para um texto, os algoritmos criados começam a criar uma série de hipóteses de transcrição, que se vão restringindo à medida que o sensor se vai aproximando das palavras em questão.

Em tempo real, o utilizador está a ouvir aquilo que gostaria mas não consegue ler com os seus olhos. Existem ainda certas funcionalidades que foram implementadas para que a experiência de leitura seja ainda mais agradável e fluída, como pequenas vibrações sempre que a linha de texto terminar ou sempre que o invisual não esteja a seguir corretamente o texto com o seu dedo.

Os primeiros testes foram realizados com uma ligação feita entre o FingerReader e um computador, mas espera-se que, no futuro, qualquer equipamento com um sistema operativo open-source – nomeadamente os Android – consiga tirar proveito deste dispositivo e melhorar a vida de muita gente.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!