Mia Couto leva a língua portuguesa ao Booker International Prize 2015


shortlist do prémio Man Booker International já foi revelada e Mia Couto é um dos dez escritores ainda em competição pelo prémio de £60,000, o equivalente a 80.000€.  Nunca um autor de língua portuguesa tinha chegado a esta fase da competição.

Para além do escritor moçambicano, também César Aira (Argentina), Hoda Barakat (Líbano), Maryse Condé (Guadalupe), Amitav Ghosh (Índia), Fanny Howe (Estados Unidos da América), Ibrahim al-Koni (Líbia), Lázló Krasznahorkai (Hungria), Alain Mabanckou (República do Congo) e Marlene van Niekerk (África do Sul) fazem parte do grupo de finalistas, segundo o anúncio de ontem da organização.

Não deixa de ser impressionante que nenhum dos autores finalistas desta edição nunca tenha estado nesta fase da competição e que cerca de 80 por cento das obras sejam traduzidas para inglês. O anúncio foi feito pela presidente do júri, Marina Warner, numa conferência realizada na Cidade do Cabo, na África do Sul.

Mia Couto consegue assim levar a língua portuguesa a um palco ainda por estrear, passando à frente de escritores como Haruki Murakami ou Karl Ove Knausgaard.

(pintura: “Synonymous Writer”, Mia Couto / acrílico sob tela, 90×60 cm, 2013 / Maria José Cabral)