O banjo não tem espaço no novo álbum de Mumford and Sons


 

Os Mumford and Sons já tocaram a maior parte do seu novo – e pelos vistos totalmente diferente – álbum, Wilder Mind, que será lançado dia 4 de Maio em todo o mundo.

Num concerto intimista num restaurante em Hackney, Londres, a banda de Marcus Mumford tocou 11 músicas das 12 que compõem o novo álbum, incluindo o single “Believe”, lançado dia 9 deste mês. Em Believe, tal como no restante material novo, os Mumford & Sons substituem os banjos e instrumentos folk, que são a imagem de marca da banda, por sintetizadores e guitarras eléctricas, mantendo uma linguagem muito pop, tornando as comparações com Coldplay inevitáveis. Permanece a voz característica de Marcus e o feeling de “hino à esperança” que a banda de folk-pop gosta de transmitir nas músicas.

As opiniões dos fãs dividem-se. Há quem sinta falta dos banjos, há quem considere que a banda está a aproximar-se demasiado de bandas como Coldplay ou Imagine Dragons e até há quem compare esta situação com a famosa transição de Bob Dylan em 1965, de um “Blowin’ in the Wind” acústico para um “Like a Rolling Stone” totalmente eléctrico.

Bem, talvez seja um bocado cedo para comparações desta magnitude. A verdade é que a curiosidade é grande em relação ao novo álbum da banda que trará toda esta nova bagagem para o NOS Alive, no dia 10 de Julho.

Wilder Mind:

  1. “Tompkins Square Park”
  2. “Believe”
  3. “The Wolf”
  4. “Wilder Mind”
  5. “Just Smoke”
  6. “Monster”
  7. “Snake Eyes”
  8. “Broad-Shouldered Beasts”
  9. “Cold Arms”
  10. “Ditmas”
  11. “Only Love”
  12. “Hot Gates”

Gostaste do que leste? Quanto vale conteúdo como este?

Trabalhamos todos os dias para te trazer artigos, ensaios e opiniões, rigorosos, informativos e aprofundados; se gostas do que fazemos, apoia-nos com o teu contributo.