O Zoo de Lisboa tem uma nova “espécie”…


A nova “espécie” do Jardim Zoológico de Lisboa chama-se FROG e faz lembrar uma rã, mas não é uma rã. Aliás, FROG quer dizer Fun Robotic Outdoor Guide.

E está desvendado o mistério!

O FROG é um robô guia para espaços ao ar livre que tenham bastante circulação. Foi financiado pela União Europeia e desenvolvido pela empresa portuguesa Idmind em parceria com algumas universidades europeias, nomeadamente a Universidade de Amesterdão e a Universidade de Twente, ambas na Holanda, a Universidade de Pablo de Olavide, em Sevilha (Espanha), e a Imperial College, em Londres.

frogzoolisboa_02

O Jardim Zoológico de Lisboa foi um dos locais escolhidos para acolher o FROG. O novo “bicho” já está instalado no zoo da capital e deu na semana passada a sua primeira visita guiada a um grupo de turistas estrangeiros (que, obviamente, ficaram encantados com a tecnologia).

O FROG consegue, dentro dos limites da sua tecnologia, fazer uma visita guiada. O robô movimenta-se autonomamente entre os pontos de interesse do Jardim Zoológico, parando em cada um deles para uma breve explicação. Esta é feita através de um vídeo transmitido no ecrã frontal do equipamento. Uma espécie de terceiro olho ou de braço no topo do robô indica às pessoas para onde têm de olhar.

frogzoolisboa_03

Finda a explicação, o FROG deixa os visitantes observarem os animais em seu redor; para continuar a visita, têm apenas de tocar no ecrã do robô.

A interação com o FROG é sempre feita através do toque. A equipa de desenvolvimento não incorporou tecnologia de reconhecimento de voz dado o robô destinar-se a ambientes ruidosos ou multilinguísticos como um zoo.

Este robô guia tem várias capacidades de interpretação de comportamento humano, ao nível afectivo e social. Consegue saber se o seu público está animado ou nem por isso, adequando a sua atitude: por exemplo, coloca uma música animada durante os percursos mais longos ou diz uma piada se detectar silêncio por parte do grupo que está a guiar.

frogzoolisboa_04

frogzoolisboa_05

frogzoolisboa_06

Todos os conteúdos educativos inseridos no FROG são elaborados pelo Centro Pedagógico do Jardim Zoológico. A educação ambiental é também a missão do zoo lisboeta, por isso, o robô foi também “educado” nesse sentido, inspirando e sensibilizando os visitantes a mudar os seus comportamentos e atitudes em prol da conservação da natureza.

No final da visita guiada, o FROG despede-se com uma pequena sessão fotográfica. Não só fotografa o grupo que o acompanhou (enviando-lhe essa foto posteriormente por e-mail), como se deixa ser fotografado, fazendo, para o efeito, várias caretas sorridentes.

O FROG é um robô grande que tem no seu interior oito baterias para alimentar dois CPUs. No exterior, tem uma borracha no fundo para não se danificar se chocar com objectos, mas isto não deverá ser uma preocupação dado que sabe reconhecer e desviar-se dos obstáculos que encontra no caminho. Apesar de autónomo no movimento, o FROG pode ser 100% controlado por um humano através de um comando remoto – crucial em situações de emergência, por exemplo.

O FROG pode ser visitado no Jardim Zoológico de Lisboa e também num museu em Sevilha, e é, sem dúvida, um companheiro de passeio interessante e divertido.