A Microsoft quer transformar o Office numa plataforma de apps


No BUILD 2015, conferência para programadores que está a decorrer em São Francisco, a Microsoft anunciou que os programadores vão poder desenvolver apps que funcionem dentro das apps da suite Office, onde quer que seja que estas corram: em ambiente Windows, na web ou no iOS.

No fundo, a ideia é que a suite de produtividade da marca seja uma plataforma e não apenas um conjunto isolado de aplicações. Recorde-se que da suite Office fazem parte o Word, o PowerPoint, o Excel e o Outlook, entre outras; apps que funcionam não só no sistema operativo Windows, mas também em OS X, iOS e Android, bem como via browser.

As apps capazes de correr dentro do Office são, na prática, add-ons – desenvolvidos graças ao novo Office Graph API. Vai ser possível ter  um add-on da Uber dentro do Outlook para pedir um veículo para a reunião das 11 ou um  add-on do LinkedIn permite ver a quem/que empresa está enviar o e-mail.

Os add-ons do Office não estão limitados ao Windows, uma vez que são feitos em HTML e JavaScript. Desta forma, o mesmo add-on poderá ser encontrado na app do PowerPoint num PC, mas também na app correspondente num iPad, por exemplo. Estes add-ons vão também funcionar no Outlook.com, a versão web do Outlook, onde os utilizadores podem consultar os seus e-mails @outlook.com ou @hotmail.com.

Com este Office Graph API, a promessa é tornar as apps do Office mais potentes e produtivas.

build15_officegraph