Cannes não proíbe selfies na passadeira vermelha, mas diz que é “ridículo e grotesco”


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

“Nós não queremos proibi-las”, avisou Thierry Frémaux, director do Festival de Cinema de Cannes, relativamente às selfies. “É uma questão de timing. Nós temos um determinado período de tempo para fazer as pessoas atravessarem a passadeira vermelha e se apressarem e atrasa mesmo tudo se as pessoas param a cada dois metros para tirarem uma fotografia de si próprias, consigo próprias”, esclareceu.

Thierry Frémaux falou esta quinta-feira de manhã, durante a apresentação da Selecção Oficial da edição 2015 do Festival de Cinema de Cannes.

Para o diretor do festival, banir as selfies da passadeira vermelha é impossível e indesejável, pelo que decidiu, em vez disso, desencorajar a prática. “Nós achamos que é ridículo e grotesco”, disse, acrescentando que “nunca se fica tão mal como quando se é retratado numa selfie”.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.