Eles criaram uma app para partilhares a tua “felicidade”


Muitos dizem que o melhor do consumo de determinadas substâncias é o facto de o fazerem junto de amigos e enquanto conversam durante horas a fio pela noite dentro. Para essas pessoas, uma equipa de programadores brasileiros criou a Who is Happy, uma app de geolocalização para consumidores de cannabis.

O objetivo é fácil: juntar as pessoas “com o(s) mesmo(s) gosto(s)” e ter uma melhor noção do consumo de cannabis no país e no mundo. Contudo, e apesar de esta ser uma ideia que já existe para outro tipo de iniciativas (a app oficial do Je Suis Charlie tem basicamente o mesmo intuito, mas para os defensores da liberdade de expressão), o que se destaca mais aqui foi a comunicação feita à sua volta.

whoishappy_01

Para começar, nem na app nem no site é referida uma única vez o consumo de cannabis, a começar pelo título. Todo o conceito foi pensado em torno da “felicidade”, até mesmo a descrever os passos que se podem tomar na aplicação. Podes ler frases como “vê as pessoas a ficarem felizes no globo”, “vê o ranking dos países mais felizes” ou até mesmo “partilha a tua felicidade instantaneamente” no site oficial.

“O principal objectivo é ter uma app divertida, no qual o usuário possa ter um momento feliz enquanto consome cannabis”, explicou claramente João Paulo, CEO da Who is Happy.

O empresário brasileiro explicou ainda ao Shifter o que o levou a criar este serviço: “A ideia da app surgiu depois de eu entender melhor a relação entre a cannabis e a epilepsia, doença diagnosticada quando eu tinha 18 anos de idade e tive minha primeira convulsão longa o bastante que quase me sufocou (…). Passei a pensar em uma solução para esse meu interesse e, conversando com diversas pessoas a respeito do assunto, logo constatei que eu não era o único a ter essa curiosidade”.

whoishappy_02

Depois de um ano de várias experiências, a app chegou finalmente às lojas e o sucesso foi tal que foram precisos mais dois meses para algumas melhorias, para além de servidores mais capazes. A privacidade, diz João Paulo, é algo que a empresa sempre procurou garantir, e os dados criados pela app – o teu dia ou o horário “mais feliz” – estão apenas disponível para o próprio utilizador.

Para o futuro, João Paulo promete “funcionalidades bem interessantes” no que toca à partilha do consumo de cannabis e ainda novas formas de monetizar a app, que já foi citada em vários órgãos de comunicação social como o The Next Web, TechCrunch e G1. Está disponível tanto para iOS como para Android.