Jorge Palma e Sérgio Godinho juntos no SBSR 2015


Dois dos nomes maiores da música reúnem-se em palco para um espetáculo especial concebido em conjunto. Os dois, com uma carreira com mais de quarenta anos, têm notavelmente sido responsáveis por alguns dos melhores momentos da música portuguesa. Com dezenas de edições entre LPs de originais e colaborações com pares de igual calibre, são uma referência na arte lusa.

Jorge Palma e Sérgio Godinho fazem parte do nosso imaginário musical e moram artisticamente num lugar habitados por raros. Jorge Palma e Sérgio Godinho marcaram indelevelmente as últimas 4 décadas da música portuguesa.

Autores e intérpretes absolutamente marcantes e excepcionais, rasgaram os tempos com dezenas de edições marcantes e são hoje uma referência para os pares e permanecem intocáveis na relação e respeito granjeada junto do público.

Ambos, nos anos decisivos mas ainda tenros da sua vida, viveram além fronteiras, e ao seu jeito foram sempre ecoando voz alta contra o estado de um país que, antes da revolução, não sabia ser democrata. Deu-se o 25 de Abril e ambos regressaram a Portugal.

Palma esteve desde cedo ligado a uma estética rock mas, invariavelmente e ao longo do seu repertório, apresentou baladas e temas tocantes de melancolia. Estreou-se em 1975 com Com Uma Viagem na Palma da Mão e daí para cá soma 13 LPs de originais.

Godinho fez da palavra arma de contestação. Ligado à designada música de intervenção, é um mestre na composição e na arte de escrever palavras para música. O seu disco de estreia deu-se com Os Sobreviventes em 1971 e depois do disco seguiram-se mais 16 álbuns.

Vão estar juntos, no Super Bock Super Rock, a cruzarem viagens feitas de canções como Dá-me Lume ou A Noite Passada. Esta confirmação fecha a programação do Palco Super Bock.