Open House estreia-se no Porto em Julho


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

O Porto é a 29º cidade escolhida para acolher o Open House, uma iniciativa que já acontece há 3 anos em Lisboa e que tem como objectivo a promoção da arquitectura e património edificado. Vai acontecer no primeiro fim-de-semana de Julho.

Criado em 1992 por Victoria Thornton, o Open House nasceu em Londres e desde então estendeu-se a todo o mundo, desde grandes metrópoles como Nova Iorque e Roma até a algumas das cidades mais cool como Barcelona e Buenos Aires.

Em Portugal, depois de três edições de sucesso em Lisboa, chega agora ao Porto com a vontade de se assumir como forma de ver, explorar e conhecer a arquitectura.

No fim-de-semana de 4 e 5 de Julho, todos estão convidados a vivenciar as qualidades do património arquitectónico e urbanístico de excelência da área metropolitana da Invicta. Um roteiro abrangente que conjuga referências da cultura nacional e pequenas intervenções privadas, desde edifícios históricos até aos ícones da tão premiada arquitectura Portuguesa contemporânea.

openhouseporto_02

Inteiramente gratuito, o Open House Porto convida o público a criar o seu itinerário pela cidade de acordo com os seus interesses, oferecendo ainda visitas comentadas por especialistas e/ou autores dos projectos.

Esta primeira edição tem como comissário o arquitecto Pedro Bandeira e integra uma cuidadosa selecção de 40 espaços de diferentes tipologias (conjuntos urbanos, habitação, equipamentos, infraestruturas e edifícios de comércio e serviços). Em suma, locais que ilustram a singularidade e riqueza da história e da cultura da arquitectura local.

Enquanto primeiro evento cultural que reúne a associação da Frente Atlântica do Porto, o Open House Porto é uma co-produção da Trienal de Arquitectura de Lisboa com a Casa da Arquitectura e conta com as Câmaras Municipais do Porto, Gaia e Matosinhos como parceiros estratégicos.

Os detalhes sobre todos os edifícios e eventos estarão disponíveis a partir de 10 de Junho. Para já, foram apresentados apenas alguns dos espaços que compõem o roteiro desta primeira edição do Open House Porto:

  • Casa da Arquitectura [Álvaro Siza, 1961]
  • Casa do Conto [Pedra Líquida, 2009-2011]
  • Casa de Chá da Boa Nova [Álvaro Siza, 1963]
  • Funicular dos Guindais [Adalberto Dias, 2001]
  • Estação de Metro 24 de Agosto [Eduardo Souto de Moura, 1999-2004]
  • Piscina das Marés [Álvaro Siza, 1966]
  • Refinaria Galp
  • Terraço do Edifício do Paços do Concelho do Porto [António Correia da Silva, 1957]
Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!