No Cinema IDEAL, a Festa do Cinema dura uma semana


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Arranca hoje, em todo o país, e dura até quarta, a Festa do Cinema. Durante três dias, cerca de 500 salas vão ter os bilhetes a 2,50 euros. Mas no Cinema IDEAL, em Lisboa, a Festa do Cinema dura uma semana: três dias com bilhetes a 2,50 euros e quatro dias com bilhetes a 4 euros.

O Cinema IDEAL assinala, desta forma, os seus primeiros 250 dias de existência celebrando uma Semana de Festa que tem início já na próxima quinta-feira, 7 de Maio, e em que exibirá uma série de filmes que foram grande sucessos neste cinema (ao preço único de 4 euros, nesses 4 primeiros dias).

Entre 7 e 10 de Maio, o Cinema IDEAL vai também antestrear (em 2 sessões) aquele que é um dos filmes mais aguardados dos próximos meses: Timbuktu, de Abderramane Sissako, nomeado para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e vencedor de 7 Cesars do Cinema Francês (dias 9 e 10, sábado e domingo).

E nos três dias da Festa do Cinema, o lugar de grande destaque vai para os filmes de Paulo Rocha com a estreia de: Se Eu Fosse Ladrão… Roubava e a reposição em versão digital restaurada de Os Verdes Anos e Mudar de Vida.

Durante esta semana as sessões serão às 14h30, 16h30, 19h00 e 21h30, com documentários na primeira sessão, cinema português na segunda, o filme em estreia na terceira e outros filmes na sessão da noite.

Programa

Quinta, 7

  • 14h00 – Os Cartoonistas
  • 16h00 – Yvone Kane
  • 19h00 – O Sal da Terra
  • 21h30 – Gett

Sexta, 8

  • 14:00 – O Espírito de 45
  • 16:00 – E Agora? Lembra-me
  • 19:00 – O Sal da Terra
  • 21:30 – Amar, Beber e Cantar

Sábado, 9

  • 14h00 – O Homem Decente
  • 16h00 – Os Maias
  • 19h30 – O Sal da Terra
  • 21h30 – Timbuktu

Domingo, 10

  • 14h00 – A Noite Cairá
  • 16h00 – Os Maias
  • 19h30 – Timbuktu
  • 21h30 – O Sal da Terra

Segunda, 11

  • 14h00 – A Respeito da Violência
  • 16h00 – O Sal da Terra
  • 19h00 – Se Eu Fosse Ladrão… Roubava
  • 21h30 – Os Verdes Anos (sessão apresentada por Isabel Ruth)

Terça, 12

  • 14h00 – Que Estranho Chamar-se Federico
  • 16h00 – O Sal da Terra
  • 19h00 – Mudar de Vida (sessão apresentada por Maria Barroso)
  • 21h30 – Se Eu Fosse Ladrão… Roubava

Quarta, 13

  • 14h00 – Maidan / A Praça
  • 16h00 – O Sal da Terra
  • 19h00 – Os Verdes Anos
  • 21h30 – Mudar de Vida

(foto: João Porfírio / Shifter)

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.