Os “20 Incríveis” da Wired


As 100 pessoas mais influentes do mundo são anualmente eleitas pela Time. Em 2015, a Wired não quis ficar atrás e selecionou 20 pessoas. Não, não são as 20 pessoas mais influentes do mundo. Muitas delas nem sequer conhecemos ou ouvimos falar. São sim, segundo a revista, 20 pessoas extraordinariamente promissoras, que trabalham no desenvolvimento de projetos capazes de mudar o mundo como o conhecemos.

Alguns dos 20 eleitos podiam perfeitamente pertencer a uma equipa de super-heróis cientistas, de uma qualquer história de banda desenhada. As propostas dos “incríveis 20” são deveras impressionantes. Detetar o cancro no momento exato em que este surge no corpo. Conseguir acesso à internet em lugares remotos através do uso de drones e de lazer. Ou até criar um ovo comestível a partir de uma ervilha… sim, uma ervilha!

Todas estas ideias são, de algum modo, relevantes para que possamos ter um “amanhã” melhor. Mas, ainda assim, não são mais do que isso mesmo… ideias. Algumas serão concretizadas fisicamente, outras talvez não passem do papel ou do protótipo. Mas todas merecem destaque pela sua pertinência e audácia.

wirednextlist_02

A Next List, como foi apelidada, é-nos apresentada na edição de Maio da Wired e revela-se cheia de talento.

As apostas surgem de diferentes áreas de pesquisa, sendo que a grande maioria pertence à área tecnológica, do entretenimento e também da comunicação. Não é de estranhar, tendo em conta que correspondem aos tópicos de expertise da revista. É de ressalvar que a quota-parte de risco inerente a algumas das apostas da edição é bastante elevada, visto que alguns dos projectos ainda se encontram em fase inicial.

Nos 100 eleitos da Time surgem muitos dos nomes de sempre. Embora também seja já hábito pautar a lista com algumas presenças surpreendentes. Este ano podemos ver Kanye West na capa, pela seu capacidade de influenciar e estar presente junto das pessoas não só através da música.

A Next List surge talvez como resposta à reconhecida lista da Time. Sendo que a primeira difere pela sua natureza menos evidente, menos conservadora, e o seu propósito de estimular e dar a conhecer projectos inovadores, realmente capazes de alterar o decorrer do percurso do mundo em algum momento.

Milhares de pessoas seguem o Shifter diariamente, apenas 50 apoiam o projecto directamente. Ajuda-nos a mudar esta estatística.