Google News Lab é um esforço para modernizar o jornalismo


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Apesar de todas as dificuldades trazidas pela necessidade de adaptação ao mundo digital, nunca como agora foi tão bom ser-se media. Na verdade, os jornalistas têm à sua mão ferramentas que há uns anos eram difíceis de imaginar e que lhes dão novas formas de contar a suas histórias. Do Facebook ao Meerkat, sem esquecer o Twitter, o Snapchat, o YouTube ou as potencialidades de uma app móvel própria, as publicações têm inúmeras oportunidades para enriquecer o seu conteúdo e distribui-lo online.

Com o seu News Lab, a Google pretende ajudar os jornalistas a utilizar algumas das suas ferramentas para a realização de notícias e reportagens. Nas palavras da empresa, o objectivo é “capacitar a inovação na intersecção da tecnologia e media”.

gnewslab_02

Em colaboração com jornalistas e empreendedores, o Google News Lab pretende ajudar a construir o futuro dos media. Nesse sentido, o projecto vai contribuir segundo três vértices: assegurando que as ferramentas da Google estão disponíveis a partir de qualquer ponto do mundo (e que as redacções sabem como usá-las); colocando dados estatísticos à disposição dos jornalistas; desenvolvendo programas para aproveitar algumas das maiores oportunidades que existem hoje na indústria de media.

No caso das ferramentas, os jornalistas podem contar, por exemplo, com o Google Maps, o Google Search, o YouTube ou o Fusion Tables. Em g.co/newslab, estão disponíveis tutoriais sobre como usar estes produtos, quer em suporte texto quer em vídeo, bem como a exemplos de como estas ferramentas são já exploradas por algumas publicações.

gnewslab_03

Do lado das estatísticas, o Google indica que os jornalistas podem recorrer ao Google Trends, recentemente actualizado, para encontrar dados em tempo real sobre o que está a ser falado no mundo. Com cada vez mais dados e mais ferramentas de análise, os jornalistas podem criar gráficos e tabelas estatísticas que oferecem uma visão única do mundo. No Google Trends, os profissionais dos media podem encontrar estatísticas relacionadas com os temas da actualidade, num feed curado pela equipa da Google. A empresa está também aberta a parcerias para realizar experiências específicas em torno de dados estatísticos.

gnewslab_04

O Google News Lab promete ainda desenvolver programas focados no futuro dos media e em novas vozes. Aqui, o Google vai trabalhar com parceiros para ajudar à criação de mais start-ups ligadas à comunicação social no mercado.

Outros dos vértices do News Lab são as notícias geradas pelos cidadãos. “Agora que a tecnologia móvel permite que qualquer pessoa possa ser um repórter, queremos fazer a nossa parte para garantir que o conteúdo das notícias gerado pelos utilizadores é uma força positiva e uma mudança nos meios de comunicação”, escreve a Google.

Nesse âmbito, o Google lançou três novos projectos. O YouTube NewsWire é um deles, trata-se de um canal que reúne os vídeos com maior interesse jornalístico do dia. Uma espécie de feed de vídeos de testemunhas oculares de situações que possam interessar aos jornalistas e que serão verificados para depois serem anexados no canal. A Google tem outras duas iniciativas também relacionadas com vídeos gravados por cidadãos comuns: o WITNESS Media Lab, para garantir que as imagens captadas pelos cidadãos possa servir como uma ferramenta pelos direitos humanos; e o First Draft Coalition, um grupo de especialistas em social media journalism que prometem ajudar os jornalistas no uso de vídeos amadores tendo em conta questões éticas.

gnewslab_06

O Google News Lab vai ter equipas a trabalhar nos Estados Unidos, no Reino Unido, em França e na Alemanha, numa fase inicial; e vai continuar a desenvolver o projecto Digital News Initiative, no qual o Google estabeleceu parcerias com alguns dos principais publicações europeias. “Através da Digital News Initiative, a Google irá trabalhar lado a lado com editores de notícias e organizações de jornalismo para ajudar a desenvolver modelos mais sustentáveis para o sector da produção de notícias. Isto é apenas o início e lançamos o repto para que outras pessoas se juntem a nós”, sustentou o presidente para as relações estratégicas do Google na Europa, Carlo D’Asaro Biondo, em Abril último, quando a iniciativa foi anunciada.

Os recursos e documentos disponibilizados pelo Google News Lab serão actualizados regularmente. Podes acompanhar o projecto no Twitter, Google+ e YouTube.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!