Google Play Music tem agora um plano gratuito


 
Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Más notícias para a Taylor Swift. O Google Play Music, o serviço de streaming de música da Google, tem agora um plano gratuito – suportado por publicidade. Por agora, esta opção só está disponível apenas nos Estados Unidos, mas deverá chegar a outros mercados no futuro.

Com o plano gratuito, não tens acesso a todo o Google Play Music, apenas à secção de playlists curadas pelo serviço para determinadas partes do dia. Tens playlists (ou estações de rádio, como preferirmos chamar) para correr, cozinhar, estar com amigos, estudar, conduzir… Podes escolher uma e ouvi-la gratuitamente no computador, tablet ou telemóvel, com publicidade pelo meio e limites no número de músicas que podes saltar.

A solução que a Google adoptou para o freemium é diferente da do Spotify. No serviço da empresa sueca, tens acesso gratuito a todo o catálogo de música, que podes ouvir de forma ilimitada, com a contrapartida de teres de aturar publicidade de vez em quando. Por seu lado, na plataforma de streaming de Mountain View, o modelo que vigora é o de estações de rádio.

Trata-se de um modelo semelhante ao do Apple Music, que vai chegar a 100 mercados globais no próximo dia 30. O serviço de streaming de Apple também vai permitir o acesso gratuito a estações de rádio, como a Beats1, com limites no número de músicas que podes saltar.

gplaymusicfree_02

O Google Play Music custa 9,99 euros/mês no nosso país, um plano que te permite ouvir 30 milhões de músicas, online ou offline, e sem anúncios, e que te dá acesso também a vídeos no YouTube. Se não queres pagar os 9,99 euros/mês, podes usar o Google Play Music para ouvir as músicas que compraste na loja ou ainda para armazenar até 50 mil músicas que tu decidas carregar para a plataforma (sim, não estamos a gozar).

O serviço de streaming de música da Google está disponível nas plataformas móveis iOS e Android, bem como no computador através do browser.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.