Google quer espalhar wi-fi pelas cidades


No início de Junho, a Google apresentou o Sidewalk Labs, uma nova start-up, conduzida sob sua alçada, para melhorar a cidade, usando a tecnologia para resolver alguns problemas de quem lá vive, como o custo de vida, a eficiência dos transportes e o uso energético.

“Muitos de vocês moram numa cidade. E podem pensar numa tonelada de formas que gostariam que a vossa cidade fosse melhor – casas mais acessíveis, melhores transportes públicos, menos poluição, mais parques e espaços verdes, ciclovias mais seguras, trajectos mais curtos… a lista continua!”, escreveu Larry Page, numa publicação no Google+.

sidewalklabs

O CEO da Google realça que esta é uma área de negócio completamente distinta daquilo em que a empresa habitualmente foca as suas atenções, mas espera que o Sidewalk Labs possa, a longo prazo, dar um contributo para melhorar a vida das pessoas, algo que o laboratório Google X e a empresa Calico também têm como missão. “À medida que mais e mais pessoas em todo o mundo vivem, trabalham e se estabelecem em cidades, as oportunidades para melhorar os nossos ambientes urbanos são infinitas.”

O Sidewaks Labs vai ser liderado por Dan Doctoroff, antigo CEO da Bloomberg, e pretende desenvolver e incubar empresas de tecnologia urbanas. A primeira empresa anexada ao Sidewaks Labs chama-se Intersection e o seu plano é transformar os telefones públicos e as paragens de autocarros de Nova Iorque, entre outros equipamentos urbanos, em pontos gratuitos de wi-fi. Os spots – previstos 10 mil no total – ofereceriam conectividade de alta velocidade num raio de 45 metros. Os custos seriam suportados por publicidade.

sidewalklabswifinyc_02

O projecto da Intersection – intitulado LinkNYC – já estava a ser trabalhado há alguns meses, pois, antes de ser adquirida por um consórcio de investidores liderado pelo Sidewaks Labs, pertencia a duas empresas independentes (Control Group e Titan), agora fundidas.

A iniciativa LinkNYC deverá ser lançada até ao final deste ano em Nova Iorque, como previsto inicialmente. Para além do wi-fi à borla, os spots deverão permitir carregamentos gratuitos da  do telemóvel e dar informações sobre a cidade. Levar a ideia para outras cidades está previsto se tudo correr bem em Nova Iorque.