Hélia Correia vence Prémio Camões 2015


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

A escritora portuguesa Hélia Correia é a vencedora do Prémio Camões de 2015. O anuncio foi feito esta quarta-feira, pela Secretaria de Estado da Cultura (SEC), à falta de Ministério para tal.

Instituído por Portugal e pelo Brasil em 1989, o Prémio Camões é um dos mais relevantes prémios de literatura lusófona. Atribui um valor de 100 mil euros ao autor “cuja obra contribua para a projeção e reconhecimento da literatura de língua portuguesa em todo o mundo”, escreve a SEC.

A escritora foi escolhida em unanimidade pelo júri reunido esta quarta-feira no Rio de Janeiro, composto por Rita Marnoto, professora da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (Portugal), Pedro Mexia, escritor e crítico literário (Portugal), Affonso Romano de Sant’Anna, escritor e académico (Brasil), António Carlos Secchin, escritor e académico (Brasil), Mia Couto, escritor (Moçambique) e Inocência Mata, professora da Universidade de Lisboa e da Universidade de Macau (S. Tomé e Príncipe).

Hélia Correia nasceu em Lisboa em 1949. Licenciada em Filologia Românica, foi professora do ensino secundário, dedicando-se atualmente à tradução e à escrita. É poetisa, dramaturga e ficcionista. Estreou-se na poesia, mas tem sido na ficção que se tem revelado uma escritora hábil e com uma voz escrita única.

Foi a 11ª vencedora portuguesa do prémio e faz agora parte de um hall of fame onde estão presentes escritores como Miguel Torga, José Saramago e António Lobo Antunes.

(foto: Ana Baião / Expresso)

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!