“Some Minds” marca o regresso de Flume


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Dois anos depois de ouvirmos algo novo com o carimbo de Flume, o músico australiano apresentou-nos este fim-de-semana “Some Minds”, uma música feita em conjunto com Andrew Wyatt do colectivo sueco Miike Snow, que veio acompanhada de um vídeo.

Realizado por Clemens Habicht (Tame Impala, Bloc Party, The Presets) e coreografado pelo membro do Australian Ballet Callum Linnane, o vídeo foi gravado à noite no interior da icónica Sydney Opera House.

“Estar a filmar dentro da Sydney Opera House durante a noite sem ninguém no edifício foi meio misterioso, o lugar tem muita personalidade. O realizador Clemens percebeu mesmo o que eu queria alcançar com um balanço entre o real e o sintético. Tem bom olho… É a nossa carta de amor a Sydney”, disse Flume em nota de imprensa.

Na mesma nota de imprensa, Flume fala da nova música:

“Comecei o instrumentar no meu apartamento em Sydney – primeiro trabalhei com as baterias e arranjos, depois fiz coros em volta disso, fiz alguns bits vocais como rascunho antes de me encontrar com Andrew Wyatt de Miike Snow no seu estúdio em Nova Iorque. O Andrew estava a escrever coisas na sua cabeça, a gravar ideias no seu telefone, eu toquei a música vezes sem conta; uma hora depois, ele levantou-se, disse-me para parar e começou a cantar esta melodia de coro incrível. Gravámos e depois aprofundámos as letras do coro e os versos. Acabei a música com um fecho incrível uns meses mais tarde.

No primeiro álbum, só tinha trabalhado remotamente com os cantores, numa troca constante de ficheiros via Internet. Ainda gosto de trabalhar remotamente, mas também tenho feito muitas sessões pessoalmente. Às vezes é estranho, inclusive desconfortável; na verdade, escrever música é um processo muito pessoal para mim. A sessão de ‘Some Minds’ com o Andrew foi uma das mais naturais que fiz. Ele é um profissional experiente e, de facto, motivou-me para esta forma de trabalhar.

Sou muito exigente comigo próprio no que toca a estar satisfeito com novo material. Tento sempre puxar por mim. ‘Some Minds’ é uma música, não uma faixa, que era exactamente o que eu queria alcançar neste caso.”

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.