Start-up holandesa planeia imprimir uma ponte de aço em Amesterdão


ponte de aço em Amesterdão
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Basta carregar no “on”, esperar dois meses et voilá, eis que surge uma nova ponte de aço na capital holandesa. E por mais rebuscado e futurista que este conceito possa parecer, não se trata de ficção nem tão pouco de uma complexa tecnologia pertencente a um futuro longínquo – trata-se apenas de impressão 3D, e dentro de dois anos poderá mesmo ser uma realidade.


Uma empresa de robótica holandesa chamada MX3D, numa parceria com a empresa de software Autodesk, está a trabalhar com as autoridades de Amesterdão para construir uma ponte sobre um dos canais da cidade. A estrutura deverá começar a ser construída em 2017, e ainda que não se saiba ainda exatamente onde será edificada, o seu comprimento deverá rondar os 7 metros. Ainda que a impressão em 3D não seja propriamente uma novidade, a equipa da MX3D liderada pelo designer holandês Joris Laarman conseguiu criar um engenho robótico inovador que poderá mesmo vir ser o futuro da construção de infraestruturas. Equipado com um mecanismo de seis eixos, o robô da MX3D é capaz de imprimir estruturas metálicas e resina sem qualquer tipo de estrutura de suporte ou auxílio humano, algo que Laarman diz ser quase como “desenhar no ar”.

A tecnologia foi apresentada já em fevereiro do ano passado, mas só agora é que a MX3D decidiu avançar com a construção daquela que será a primeira grande infra-estrutura impressa completamente em 3D. Numa entrevista ao site Fast Company , Laarman referiu que a construção da ponte em Amesterdão será uma espécie de demonstração do verdadeiro potencial da tecnologia da sua empresa. “Não só é bom para publicidade, mas se a MX3D conseguir construir uma ponte basicamente do nada, então pode construir qualquer coisa”, disse. Relativamente à fiabilidade da edificação, a empresa responsável pelo projecto garante que uma vez construída, a ponte será tão sólida como qualquer outra erguida de forma dita tradicional, sendo perfeitamente capaz de suportar a circulação de pessoas e meios de transporte.

imprimirponteamesterdao_02

A verificar-se o potencial e a segurança da tecnologia, este robô poderá significar uma alteração de paradigmas no que a construção civil diz respeito, uma vez que vai possibilitar a construção de infraestruturas de forma mais rápida, segura e a custo significativamente mais reduzido. Quanto ao líder da empresa de robótica holandesa, o Joris Laarman mostra-se confiante no trabalho da sua equipa, deixando o mote “MX3D isn’t some high-tech concept; it actually works”.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!