Esta tipografia vai mostrar-te como é ser disléxico


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Há um novo tipo de letra que tem como objectivo ajudar o público a perceber o que um disléxico sente: quando está a ler e quando está a escrever. A ideia partiu do designer britânico Daniel Britton que eliminou cerca de 40% das linhas que compõem a fonte tipográfica clássica Helvetica.

A ideia de Britton, com este apagar das linhas, não é replicar a experiência visual de um disléxico, mas sim retratar as dificuldades que advêm dessa perturbação. Isto porque cada pessoa “vive” a dislexia de forma diferente, pelo que não seria possível replicar ao certo essa experiência.

A ideia de eliminar quase metade das linhas permite que a leitura seja possível – portanto, o texto é elegível –; no entanto, a leitura é muito mais complicada, cheia de obstáculos e a precisar de mais esforço. A velocidade de leitura de uma pessoa não disléxica, com este tipo de fonte, passa a ser a velocidade de alguém com dislexia a ler um tipo de letra “normal”.

dyslexia_02

O próprio designer britânico foi diagnosticado com dislexia no último ano de universidade. Daniel Britton tinha uma frustração: era mais lento que os restantes alunos, e nem o próprio, os colegas ou os professores conseguiam perceber o que se passava.

Depois de descobrir que tinha dislexia, a “vingança” de Britton para criar alerta à volta do assunto foi criar este tipo de letra específico que deixaria os seus colegas sofrer da mesma perturbação. Assim percebiam qual era o sentimento que o dominava, impotente. Desta forma, Britton espera passar a mensagem de forma eficaz para que o público em geral perceba que perturbação é esta e as suas implicações diárias.

A fonte ainda não está disponível para download. De acordo com Britton, cerca de 10% da população mundial é disléxica.

dyslexia_03

dyslexia_04

dyslexia_05

dyslexia_06

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.