Facebook quer usar laseres e drones para distribuir net


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

O Facebook, assim como outras empresas, estão a tentar arranjar uma forma de conectar os próximos mil milhões de pessoas à internet.

Sem acesso a dispendiosas conexões por cabo, essas pessoas não vão entrar online através de computadores, mas sim de telemóveis. O plano passa, assim, por ligar esses equipamentos à net através de satélites, balões ou drones voadores.

Num post de Facebook, Mark Zuckerberg relembrou que a sua empresa quer usar drones e satélites para colocar online a população que ainda não está, e mostrou um “sistema de comunicação via laser” em que o Connectivity Lab do Facebook está a trabalhar, para recolher net do céu. Zuckerberg referiu que o sistema “aumenta dramaticamente a velocidade de envio de dados em longas distâncias”.

fblasernet_02

A proposta de lasers de Zuckerberg está ainda numa fase inicial de desenvolvimento, mas pode mudar a forma como a net é entregue a quem não tem acesso a uma ligação fixa. Juntando este sistema de laser com a tecnologia de drones, o Facebook está a trabalhar numa rede de internet sem fios distribuída do céu para a superfície terrestre.

Enquanto o Facebook pensa em drones, a Google está a trabalhar em balões. Recentemente, as duas empresas abandonaram os seus planos de desenvolver satélites de baixa altitude para distribuir net. O Facebook cancelou o projecto alegadamente por achar que não iria recuperar o investimento.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!