Será este o melhor telemóvel para ouvir música?


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Marshall é uma marca que rapidamente associas a amplificadores e auscultadores, mas agora também pode ser sinónimo de telemóveis. Marshall London é o nome do primeiro smartphone da empresa, desenhado a pensar nos que privilegiam a qualidade de som acima de tudo.

Ao nível das especificações técnicas, o Marshall London tem um ecrã de 4,7 polegadas (720p/ISP), um processador Snapdragon 410 (1,4 GHz, quad-core), câmaras frontal e traseira de 2 e 8 megapixels, 2 GB de memória RAM, 16 GB de armazenamento interno (expandível com cartão SD) e uma bateria removível de 2 500 mAh. Apesar de não ser nenhum topo-de-gama, o telemóvel corre Android 5 Lollipop, a versão mais recente do sistema operativo da Google, sem alterações. A Marshall apenas adicionou algumas apps de música pré-instaladas.

A Marshall não está, de todo, atrás do típico comprador de telemóvel, está antes a piscar o olho aos audiofilos. A empresa fez uma parceria com a fabricante finlandesa Creoir, que já trabalhou com a Jolla ou a Nokia, para criar o hardware de acordo com as suas ideias.

marshalllondon_02

O que é que tem este telemóvel de tão diferente? Comecemos pelas duas saídas de áudio, que permitem que possas partilhar a tua música com um amigo, sem teres de partilhar os auscultadores com ele. Na prática, podes encaixar dois auscultadores no equipamento e assim ter som stereo para duas pessoas, seja para ouvir um álbum ou ver um filme.

O Marshall London vem ainda com duas colunas, que podem fazer dele o telemóvel mais barulhento do planeta, brinca a empresa.

O telemóvel vem com algumas apps a pensar em que mistura, grava ou só ouve música. A primeira delas é uma app de DJ, que permite que aos DJs-wannabe deste mundo usar os seus auscultadores para misturar malhas enquanto o resultado final é reproduzido nas colunas do equipamento.

marshalllondon_03

Se a tua cena é gravar música, o Marshall London tem dois microfones para gravar o som dos teus instrumentos e filtrar o ruído. A empresa desenvolveu uma app especificamente para esta tarefa.

E como se duas apps não bastasse, a Marshall fez uma outra para quem ouve música, que combina todas as fontes de música (Spotify, colecção pessoal…) num só sítio, com um equalizador global. O London tem uma forma própria de processar ficheiros de música, mesmo aqueles com maior resolução, sem condicionar o desempenho sonoro. A empresa garante que até na reprodução de um simples MP3 este processamento dedicado vai transformar-se numa superioridade sonora significativa. O equipamento suporta ainda FLAC, um formato digital de alta qualidade.

marshalllondon_04

O Marshall London tem outros aspectos físicos especialmente concebidos para música. Na parte de cima do equipamento, existe um botão dedicado que, quando pressionado, abre a tua biblioteca de música, independentemente da app que estava a ser executado. Há também uma roda de volume dourada na lateral do telemóvel.

O Marshall London está disponível para pré-reserva, custa cerca de a 670 euros.

marshalllondon_05

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!