NASA anuncia descoberta de planeta semelhante à Terra


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

A agência espacial norte-americana, NASA, anunciou esta quinta-feira a descoberta de um planeta muito parecido com a Terra, a orbitar em torno de uma estrela distante. O planeta foi detectado pelo telescópio espacial Kepler e encontra-se a 1400 anos-luz da Terra, na constelação do Cisne, na Via Láctea.

Baptizado de Kepler-452b, este exoplaneta é, segundo a NASA, 60% maior do que a Terra e anda à volta de uma estrela que é muito idêntica mas mais velha do que o Sol e que se encontra a uma distância aproximada à que separa Terra e Sol.

A natureza exacta do planeta não é detalhadamente conhecia, mas a hipótese da NASA sugere se trata de um planeta rochoso, com cerca de 5 vezes a Terra, a completar uma volta à a sua estrela a cada 385 dias.

Esta estrela é 1,5 mil milhões de anos mais velha que a nossa, e está agora a crescer para ficar mais quente e brilhante – tal como a nossa estrela vai fazer dentro 1 mil milhões de anos.

kepler452b_02

Este recém-descoberto Kepler-452b é o mais pequeno planeta encontrado até à data a orbitar a zona habitável de uma estrela. De acordo com a NASA, um planeta que viva na zona habitável de uma estrela pode possibilitar água no estado líquido à superfície.

Os cientistas consideram o Kepler-452b tão semelhante à Terra – quase que lhe chamam Terra 2.0 – que o Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) está agora a monitorizar sinais sonoros da sua estrela, mas não teve sucesso até agora.

A NASA aproveitou o momento para anunciar que 521 possíveis novos candidatos a exoplanetas foram descobertos; 12 dos quais têm diâmetro entre uma e duas Terras, e orbitam a zona habitável da estrela; e 9 dos quais orbitam estrelas semelhantes à nossa em tamanho e temperatura.

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!