Um rapper falido gravou um álbum inteiro em lojas da Apple porque o seu computador “morreu”


Prince Harvey, um rapper de Brooklyn, passou quatro meses a gravar um álbum através dos computadores em disposição da loja da Apple, no Soho. O rapper de 25 anos atravessou o rio de Brooklyn para o east side de Manhattan todos os dias durante quatro meses para gravar este disco, às escondidas, na loja do Soho.

Harvey revela que conseguiu tal proeza com a ajuda e compreensão de dois empregados da loja, e um amigo que lá foi gravar backup vocals.

Gravar um disco numa loja da Apple não fazia parte dos seus planos, mas com a avaria do seu computador e do disco rígido externo, essa pareceu a melhor hipótese. Numa entrevista à revista The Daily Beast, Harvey contou que “Nova Iorque é cara. Eu não conseguia comprar outro portátil. E pensei,‘vou morrer antes de toda a gente saber que sou bom’ .” Para além disso, considera-se um criador e pretende inspirar as pessoas a criar, mostrando-lhes que não precisam de dinheiro para ter sucesso.

Harvey contornou a prática da loja de apagar a memória dos computadores ao final do dia ao esconder ficheiros no lixo. Para além disso, usou o seu e-mail e uma pen para guardar o seu trabalho.

O álbum sai a 26 de Julho, e o nome não podia ser mais adequado: PHATASS, que significa Prince Harvey At The Apple Store: Soho.

Prince Harvey não se considera pobre, defendendo que esse é um estado de mentalidade. Nas suas palavras, pode estar falido, sem dinheiro no bolso, mas não ser pobre. No entanto, confessa que quer ganhar dinheiro: “Quero fazer uma tour. Quero tocar para várias pessoas. Vou tocar à Antártica para pinguins se eles gostarem do disco.