O Twitter está a apagar piadas roubadas


twitter piadas roubadas
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Lançar aquele tweet que vai, em poucos minutos, receber dezenas de retweets e favoritos não é fácil. Por isso é que algumas pessoas copiam bons tweets de outras pessoas e fingem terem sido elas escrevê-los. Isto é algo que existe quase desde o início do Twitter.

A sério, quem nunca viu, na sua Timeline, alguém chateado por um tweet seu ter sido copiado? No entanto, tirando esse protesto público ou um insulto, nada essa pessoa podia fazer – quer dizer… pensava que podia fazer.

Parece que o Twitter está a utilizar a sua autoridade legal para controlar os ladrões de tweets. Conforme observado pelo The Verge, pelo menos 5 tweets foram eliminados por reproduzirem uma piada de um utilizador, ou seja, por violarem direitos de autor.

Terá sido @runolgarun (Olga Lexell, escritora freelancer a viver em Los Angeles) a primeira pessoa a publicar esta piada no Twitter: ”saw someone spill their high end juice cleanse all over the sidewalk and now I know god is on my side”.

Segundo contou ao The Verge, Olga Lexell enviou pedidos ao Twitter para que este removesse tweets que replicavam a sua piada. Explicou à empresa que, enquanto escritora freelancer, usava a rede social para testar piadas para a sua escrita e que, sendo essas piadas propriedade intelectual sua, outros utilizadores não podiam copiá-las livremente. Esta não foi a primeira vez que Olga pediu ao Twitter para remover tweets com piadas suas replicadas sem autorização. Conforme conta, a equipa da rede social responsável por estes casos remove geralmente os tweets em poucos dias, sem fazer perguntas.

O Twitter, como muitas empresas que alojam conteúdo de utilizadores, têm um sistema para resolver denúncias de violação de direitos de autor, através de um documento legal intitulado Digital Millennium Copyright Act (DMCA). Normalmente, as alegações têm por base fotos ou vídeos de outras pessoas alojados sem controlo, ou links que direccionam para websites externos com material que viola direitos de autor, como filmes. É mais raro um pedido de DMCA envolver o próprio texto de um tweet.

Qualquer pessoa pode apresentar uma denúncia através do formulário do Twitter. A equipa da rede social analisa os pedidos e, se o considerar válido, pode remover ou apagar o tweet. A política da empresa é, em seguida, dar ao utilizador ofensor 10 dias para apresentar uma contra-denúncia. Obviamente que já pessoas e empresas tentaram usar este sistema legal para tentar censurar críticas negativas.

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!