Valério Romão faz literatura alternativa com o Continente


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Valério Romão é um escritor português, autor dos livros Autismo e O da Joana. Como quer provar à nossa geração que a proatividade é o caminho, também publicou na Granta portuguesa e inglesa e lançou uma compilação de contos chamada Da Família. E, no entanto, nada disto é o assunto deste artigo.

Para além do currículo literário e prolífico, é também o autor de uma série de textinhos que envia por mensagem para o Continente. E rapidamente se tornaram um fenómeno entre a comunidade de leitores que frequenta o seu Facebook. Como, aqui pelo Shifter, já demos por nós a partilhar esta fotonovela de printscreen, decidimos mostrar-vos a todos estas pequenas pérolas.

valerioromaocontinente_01

A literatura alternativa, mais conhecida por alt-lit, foi uma moda que levantou voo lá nas Américas num passado muito recente. Consistia em fazer poemas ou prosas em formatos facilmente partilháveis como memes, imagens macro ou pequenas rúbricas. Atingiu o seu pico quando os seus maiores nomes, como Tao Lin ou Mira Gonzáles, começaram a vender os seus livros a editoras major.

E não é muito diferente do que o Valério Romão está a fazer com o Continente. Um monólogo em que adivinhamos uma mulher sozinha, com a educação de um filho em mãos e com uma relação mal resolvida com o hipermercado mais famoso de Portugal – se olharmos para o sucesso dos happenings que organiza.

valerioromaocontinente_02

Nestes pequenas narrativas até podemos diagnosticar o mesmo vazio que ilumina a obra do Valério, mas o mood é sempre gozão, por mais trágicas que sejam as mensagens da nossa narradora sofrida. Afinal, o maior vazio continua a ser a falta de resposta do Continente.

valerioromaocontinente_03

valerioromaocontinente_05

(foto: Tiago Figueiredo)

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!