Apartamentos de luxo em Londres permitem nadar com vista para quem passa


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

O espaço de construção Nine Elms, na zona sul de Londres, chegou para servir de metáfora à bolha imobiliária que se vive nas principais cidades europeias. O projecto de luxo, que supostamente iria ajudar a recuperar a área onde ia ser construído, parece vir dividir ainda mais o espectro entre ricos e pobres, através de uma piscina suspensa dez andares acima do nível do chão.

É claro que o uso da piscina é exclusivo de quem viver no condomínio destes prédios, mas desenganem-se todos os que acharem que isso vai ser possível com facilidade. O apartamento mais barato custa pouco mais de 600.000 libras, cerca de 842.000 euros. Ficam assim muito longe das carteiras de muitos londrinos e rapidamente ao alcance dos milionários e bilionários que continuam a escolher a capital de Inglaterra para viverem.

Ballymore said the pool would be the first in the world to link two residential buildings

Apesar de todo o debate que levanta, não deixa de ser um projecto arquitectónico louvável pela criatividade e ambição que reserva, com imagens que nos deixam encantados. A polémica promete continuar, afinal já está a ser anunciado em anúncios publicitários na Ásia, em vez de permitir aos moradores de Londres uma opção de morada ao seu alcance.

 

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!