Depois de “Gunga Din”, há dose dupla de música nova dos Libertines


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Quando se pertence a uma banda com a importância dos Libertines, lançar um álbum mais de uma década depois de terem entrado em estúdio pela última vez não é uma decisão fácil. O interesse nas novas músicas da banda é elevado, e as expectativas dos fãs ainda mais.

“Gunga Din” foi o primeiro single do recém-anunciado Anthems For Doomed Youth e a crítica foi unânime: os Libertines estavam oficialmente de volta e com eles vieram os good old tunes a que todos estávamos habituados. Ficámos a querer ouvir mais e, nos últimos dois dias, a banda brindou-nos com dose dupla.

Depois de terem partilhado, na passada sexta-feira, a música “Glasgow Coma Scale Blues”, não foi preciso esperar mais do que vinte e quatro horas para ouvir “Anthem for Doomed Youth”. No fundo, estas músicas vêm provar aquilo que “Gunga Din” já tinha dado a entender quando a ouvimos pela primeira vez. Não haverá aventuras por terrenos desconhecidos ou explorações sónicas fora do comum — e ainda bem. Os Libertines sabem aquilo em que são bons e, pelo que estas três faixas dão a entender, preocuparam-se apenas em garantir que o faziam muito bem. Até agora, está tudo correr bem.

Anthems For Doomed Youth estava previsto sair a 4 de Setembro mas o seu lançamento foi ontem adiado uma semana, ficando assim marcado para dia 11 do mesmo mês.

Anthems for Doomed Youth:

1. “Barbarians”
2. “Gunga Din”
3. “Fame and Fortune”
4. “Anthem for Doomed Youth”
5. “Heart of the Matter”
6. “Belly of the Beast”
7. “Iceman”
8. “You’re My Waterloo”
9. “Fury of Chonburi”
10. “The Milkman’s Horse”
11. “Glasgow Coma Scale Blues”
12. “Dead for Love”
13. “Love on the Dole [Bonus]”
14. “Bucket Shop [Bonus]”
15. “Lust of the Libertines [Bonus]”
16. “7 Deadly Sins [Bonus]”

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.