Os indianos que gerem algumas das maiores tecnológicas do mundo


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

No topo de algumas das mais valiosas e importantes empresas do sector tecnológico, estão indianos. Satya Nadella está à frente da Microsoft desde 2014 e Sundar Pichai foi agora promovido a CEO da Google. Podemos olhar também para a Nokia de Rajiv Suri.

A observação foi feita pelo Quartz, que diz que esta “liga indiana” gere empresas (Microsoft, Google e Nokia) que, no ano passado, juntas, fizeram 159,6 mil milhões de dólares em receitas (no caso da Google, o Quartz considerou apenas 89% das receitas de 2014, por ser a fatia da empresa que “pertence” a Pichai). A receita combinada destas três empresas ultrapassa o produto interno bruto de cerca de 140 países. Para referência, o PIB da Hungria no ano passado foi 137 mil milhões de dólares.

indiagigantestecnologicas_02

Satya Nadella e Rajiv Suri estudaram no Manipal Institute of Technology. O primeiro chegou à Microsoft em 1992 e o segundo à Nokia em 1995. Já Sundar Pichai entrou na Google em 2004, depois de ter passado pelo Indian Institute of Technology.

Há mais indianos no poder. Podemos apontar também George Kurian, que gere a empresa de armazenamento NetApp, e o seu irmão gémeo, Thomas Kurian, que é o presidente de desenvolvimento de produto da Oracle Corp. Já Shantanu Narayen é CEO da Adobe.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.