Tame Impala podem enfrentar processo judicial pelo sample da faixa “Eventually”


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Kevin Parker e companhia podem estar perante o segundo processo judicial da história da banda. Depois da questão da falta de pagamento de royalties, em Junho, por parte da editora Modular Records e da Universal Music Group, os australianos enfrentam agora uma acusação de plágio.

Em causa está o sample de bateria (que já serviu Common ou Ol’ Dirty Bastard) usado na faixa “Eventually”, que, segundo Samm Culley, membro dos Skull Snaps, se assemelha a “It’s a New Day”. A acusação, que foi entretanto corroborada por um musicólogo a pedido dos Snaps, levou Parker a postar o e-mail de Culley na conta de Instagram da banda.

Pode ler-se na íntegra: “Sr. Parker, o meu nome é Sam Culley dos Skull Snaps na sua música Eventually está a usar o nosso sample de bateria de It’s a New Day não pediu autorização para o usar o nosso musicólogo diz que é de facto o nosso sample se não tivermos resposta dentro de três dias avançamos com os procedimentos necessários em tribunal contra si e a editora discográfica.
Cumprimentos, Sam Culley
Skull Snaps

Em resposta, o australiano, que não se mostrou preocupado com as acusações, escreveu: “WOW elogio inesperado! O criador do famoso sample de bateria dos Skull Snaps pensa que a minha bateria é de facto o seu sample e quer processar-me por não ter pedido autorização!” Parker continua, “Sam Culley tens 3 dias para despedir o teu musicólogo. Alguém pensa que isto pode ser uma brincadeira?

O prazo para avançar ou não com o processo termina hoje e, até agora, parece não ter havido movimento de parte a parte. Podes ouvir e comparar as duas versões em baixo:

“It’s a New Day”

“Eventually”

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!