Lupe Fiasco tenciona destruir as cópias físicas do seu álbum ‘Lasers’


lupe fiasco album lasers
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Lupe Fiasco já tem planos para a passagem de ano. O rapper de Chi-Town – que recentemente nos presenteou com uma mixtape de 6 faixas – quer entrar em 2016 a destruir as cópias físicas do seu terceiro álbum Lasers. Para tal, vai usar lasers.

“Quero desfazer um álbum. Vi o documentário Atari sobre ETs e fiquei inspirado”, disse Lupe Fiasco num longo e surpreendente post no Instagram.Para todos vocês que detestaram o meu 3º álbum Lasers, por um motivo qualquer do universo, quero que mo enviem de volta para que o possa destruir com um laser verdadeiro. Não vão receber dinheiro de volta, nem um pedido de desculpas, nem algo que se pareça.”

Se Lupe Fiasco conseguir juntar o maior número de cópias do disco, vai destrui-las na passagem de ano e “enviá-las para o próximo mundo em grande estilo, para que todos possamos ter uma vida agradável e feliz, como se o disco nunca tivesse acontecido.

My 3rd musically related thing I want to accomplish this year is not to make another album but to do something waaaay stupider…I want to unmake an album. I watched the ATARI E.T. documentary and got inspired. So here's my idea. For all you people who really hated my 3rd album LASERS for whatever reason in the universe I want you to send it back to me so I can destroy it with an actual Laser. You not getting any money back or an apology or anything like that. The fact still remains that a lot of people really loved LASERS (Me Included) despite the popular myth that it's one of the worst rap albums ever but sometimes the myth can be stronger than the truth. So yeah….if you have a physical copy of LASERS that you absolutely hate and wish for it to be rendered non-existent then you can send it back to me and I'll have it destroyed with an actual giant laser and send it into next world in spectacular grand fashion and we can all get on with life nice and happy like it never happened. No hard feelings. If your down hit me up in the comments or on Twitter with the hashtag #TheReturnOfLasers and if we get enough #LaserHaters willing to have their physical copy destroyed then will do it on New Year's Day 2016!!! To you #LaserLovers out there with physical copies just sit back and enjoy the craziness that's about to happen lol… This is a #WellBoggleMeGiblets© production

A post shared by Lupe Fiasco (@lupefiasco) on

Lançado em 2011, como sucessor do popular The Cool (2007), Lasers esteve envolto no misto de controvérsia e antecipação, devido a desentendimentos entre Lupe e a sua editora Atlantic Records. O disco foi lançado mais de dois anos e meio após estar concluído e, apesar de ter escalado rapidamente para os tops de vendas, recebeu críticas dos ouvidos mais apurados. “O facto é que muitas pessoas gostaram de Lasers (eu incluído), apesar do popular mito de que é um dos piores álbuns de rap de sempre – mas, por vezes, o mito consegue ser mais forte que a verdade”, escreveu o músico no Instagram.

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!