A novidade do Bing parece magia, mas o truque não é novo


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Não é difícil saber de onde veio a inspiração do Bing para a sua nova funcionalidade Snapshots On Tap. A Microsoft antecipou-se à Google e lançou a sua versão do Google Now On Tap, uma das novidades do Android Marshmallow, cujo lançamento está previsto para este Outono.

Assim, se o Now On Tap coloca um “Google” em qualquer app, o Snapshot On Tap faz o mesmo com o Bing. Na prática, se estás a ver uma foto de uma praia fantástica no Instagram e queres saber mais sobre ela, só tens de pressionar o home button do teu Android: o Bing vai dar-te um cartão com todos os detalhes que procuravas sobre o local, assim como botões para reserva no Booking.com ou Airbnb. Imagina agora que estás no YouTube a assistir ao trailer; o Bing pode dar-te toda a informação sobre o filme, incluindo ratings e reviews no IMDb.

Parece magia, não parece? Contudo, a Microsoft conseguiu bater o gigante da pesquisa ao não requerer aos programadores alterações nas suas apps. O Snapshots On Tap funcionam em qualquer app, uma vez que o Bing analisa as imagens e o texto que tens no ecrã para mostrar informação relacionada. Só tens de pressionar o home button.

Certamente que a Microsoft ainda tem muito a melhorar no seu Snapshots On Tap, mas esta é uma primeira abordagem que potencia os extensivos knowledge graph e action graph do seu motor de busca Bing, que contém mais de 21 mil milhões de factos e 5 mil milhões de relações entre pessoas, locais e coisas.

Para usares o Snapshots On Tap, tens de ter a app do Bing instalada e devidamente configurada no teu Android. A Microsoft vai disponibilizar a funcionalidade no futuro a utilizadores do Windows 10 em computadores e telemóveis.

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!