Obi Worldphones: dois estilosos telemóveis com o cunho de um ex-CEO da Apple


A partir de São Francisco, há uma nova marca de telemóveis que acena ao mundo. Chama-se Obi Worldphone e tem o cunho do ex-CEO da Apple John Sculley e do designer Robert Brunner. O que é que esta Obi traz a um mundo “governado” por gigantes Samsungs e Apples? Dois estilosos telemóveis, de gama média, acessíveis a muitas carteiras.

O Obi Worldphone SF1 e o Obi Worldphone SF1.5 custam menos de 200 dólares (respectivamente, 199 dólares e 129 dólares) e vão chegar ao mercado em Outubro.

Os dois telemóveis misturam um elegante design com tecnologia de ponta, que não costumamos ver em equipamentos de gama média: processadores da Qualcomm e da MediaTek, câmara da Sony, ecrã revestido a Corning Gorilla Glass e som Dolby. O objetivo final é que a qualidade do produto não seja comprometida pelo seu preço.

No SF1 encontramos um ecrã Full HD com 5 polegadas e 443 ppi, processador octa-core Qualcomm Snapdragon 615, 2 GB de memória RAM, 16 GB de armazenamento, conectividade 4G/LTE, bateria de 3000 mAh e duas câmaras (5 megapixels na frente; 13 megapixels na traseira, com auto-foco, flash, f/2.0 de abertura e gravação de vídeo 1080p@30fps). Por 249 dólares, é possível um upgrade para 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento.

obiworldphone_02

Já o mais barato SJ1.5 só permite conectividade 3G. O processador é um quad-core da MediaTek; o ecrã tem 5 polegadas e resolução 720p; a memória RAM é de 1 GB e o armazenamento interno de 16 GB e a bateria tem 3,000 mAp. As câmaras são duas: 5 megapixels na frente e 8 atrás, com auto-foco, flash e f/2.2 de abertura.

obiworldphone_03

Os dois telemóveis suportam cartões MicroSD e dual SIM. Correm uma versão adaptada pela Obi do sistema operativo Android 5.1 Lollipop.

O Obi Worldphone SF1 e o Obi Worldphone SF1.5 destinam-se principalmente ao público abaixo dos 25 anos e aos mercados emergentes, isto é, Ásia, África e Médio Oriente.