A TV portuguesa está a mudar como nunca mudou


a tv portuguesa está a mudar

A chegada do Netflix, agendada para Outubro, está a sacudir o mercado televisivo português. O pioneiro RTP Play, lançado em 2011, assistiu recentemente ao nascimento de três novas plataformas de streaming – o TVI Player, o FOX Play e o N Play –, que, juntas, procuram responder à crescente tendência dos conteúdos on-demand.

O streaming é o futuro

Cada vez mais pessoas querem ver filmes, séries e outros programas onde e quando quiserem, no sofá da TV ou no conforto da cama com o PC ou tablet à frente. Querem construir a sua própria grelha, fazer “maratonas” de episódios. Querem assistir a conteúdos diferentes daqueles que os canais de televisão insistem em replicar, querem coisas noivas, diferentes.

Não há dúvidas de que o streaming está a explodir. Seja o streaming legal, de que o Netflix é exemplo máximo, ou o ilegal (Wareztuga? Popcorn Time?). Gastamos 6 horas por semana a ver conteúdo vídeo em streaming, um valor que duplicou desde 2011. A conclusão está no relatório Ericsson ConsumerLab TV& Media 2015, que analisa as perspectivas e hábitos de 680 milhões de consumidores de vários países. O mesmo documento nota, contudo, que a popularidade da TV em directo continua alta e um dos motivos para tal são os eventos desportivos.

Um futuro em 16:9

A ascensão do streaming em Portugal surge no meio de uma mudança igualmente importante. A partir do início de Outubro, numa decisão concertada entre os dois canais, a SIC e a TVI vão largar de o velho formato 4:3 e começar a emitir integralmente em 16:9. Foi há cerca de três anos que a RTP fez essa transição. Com os quatro canais em sinal aberto, Portugal deixa de estar isolado na Europa por ainda usar o 4:3 e mostra-se pronto para receber o futuro.

tvportuguesamudar_02

A era dos “plays” em Portugal

Um futuro que a RTP soube antecipar ao apresentar, no início de 2011, a primeira plataforma de streaming em Portugal. No RTP Play, encontramos todos os canais de TV e estações de rádio do universo RTP para ver ou ouvir em directo, assim como programas já emitidos. Praticamente tudo o que passou na RTP está no RTP Play: blocos informativos, séries/novelas, conteúdos de entretenimento…

O RTP Play foi imaginado por Ricardo Tomé, o então director do online da estação pública, que hoje coordena da divisão digital da Media Capital, grupo que inclui a TVI. Na nova casa, Ricardo replicou a receita vencedora da RTP e apresentou em Junho deste ano o TVI Player: canais em directo e conteúdos on-demand é que promete esta plataforma, disponível, à semelhança do RTP Play, em computadores, tablets e telemóveis (através de uma app).

tvportuguesamudar_03

Um mês depois, em Julho, a FOX colocou mais um “play” no mercado português. O FOX Play surge num âmbito ligeiramente diferente das ofertas da RTP e da TVI. O serviço, acessível nos vários ecrãs, não permite ver os canais FOX em directo, mas disponibiliza algumas das séries emitidas por estes em streaming. O catálogo é renovado todos os meses e está dependente dos direitos de transmissão via web, pelo que é comum séries não estarem completas em episódios ou temporadas.

Disponível para clientes Vodafone e NOS, o FOX Play é gratuito até ao final do ano, não estando ainda definido o preço para o serviço após esse período.

Nesta azáfama do streaming, a NOS lançou esta semana o N Play, um concorrente ao Netflix que é exclusivo para clientes da operadora e que tem o custo mensal de 7,50 euros/mês. O catálogo, renovado mensalmente, incluí, para já, mais de 5 mil filmes e séries, provenientes de várias produtoras, como a HBO, a Sony e a CBS. Todos os conteúdos – dos quais se destacam séries como Game of Thrones, True Detective, Boardwalk EmpireSillicon Valley – estão em em HD e e têm legendas em português.

tvportuguesamudar_04

O Netflix, esse, chega em Outubro ao mercado português. Vai custar entre 7,99 e 11,99 euros/mês, mas não incluirá séries como House of Cards ou Orange Is The New Black, dado que os respectivos direitos foram vendidos a outros distribuidores. Tal como no N Play, os filmes e séries poderão ser vistos na versão original e com legendas em português.

Dos States para Portugal

Plataformas como o Netflix ou o RTP Play são comuns lá fora, principalmente nos Estados Unidos, país onde existem casas a cancelar os seus pacotes de canais para assinar serviços de streaming. Praticamente todos os canais de TV norte-americanos têm o seu “play”: Watch ABC, FOX Now, Watch ESPN, Watch Disney, Nat Geo TV, CNN Go, Showtime Anytime… Os norte-americanos também têm Netflix e concorrentes como o Hulu ou o Amazon Instant Video.

Naturalmente que o mercado norte-americano é muito diferente do português. Os EUA são a terra dos conteúdos, dos filmes e das séries que vemos. É o país que, através das suas produtoras (Sonys, Warners, HBOs…) e dos direitos de imagem, decidem o que nós, na Europa e restante mundo, podemos ver. Mais: quando e onde podemos ver.