Português Vhils tem uma instalação artística no Espaço


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

É isso mesmo que acabaste de ler. Alexandre Farto, mais conhecido como Vhils, tem desde o início do mês uma instalação da sua autoria na janela principal da cúpula da Estação Espacial Internacional, o melhor local na nave para se ver o planeta Terra em toda a sua plenitude.

Vhils revelou através da sua conta pessoal de Facebook que a localização estratégica da instalação que retrata o rosto de Andreas Mogensen (o primeiro dinamarquês a viajar no espaço) permite um “diálogo visual entre o Homem e a Terra”.

Inserido no documentário-filme O Sentido da Vida do realizador Miguel Gonçalves Mendes (autor do documentário José e Pilar) e co-produzido pela O2 Filmes do realizador brasileiro Fernando Meirelles (realizador de filmes como Ensaio Sobre a Cegueira e Cidade de Deus), o projecto foi realizado em parceria com a Agência Espacial Europeia.

O realizador português, autor do documentário que tem como protagonista Giovane Brisotto, portadora da chamada “doença dos pezinhos”, terá desafiado Vhils a realizar intervenções artísticas sobre várias personalidades (entre as quais Andreas Mogensen) que servirão de inspiração a Giovane nesta sua viagem de autodescoberta em O Sentido da Vida.

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!