China abole política do filho único implementada há 35 anos


política do filho único
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Continua a ser uma liberdade condicionada, mas agora as famílias chinesas já não estão limitadas a um só filho. Agora todos os casais podem ter um segundo filho.

A decisão foi tomada durante a reunião do comité central do Partido Comunista chinês, que chegou ao fim esta quarta-feira, depois de quatro dias de encontros para delinear as prioridades do 13º plano quinquenal (2016-2020).

A proibição de ter mais que um filho foi imposta há 35 anos para controlar o crescimento da população chinesa. Na verdade, entre 1948 e 1976, o declínio da mortalidade infantil, a subida da esperança de vida e a intimação oficial para ter muitos filhos em prol da grandeza do país levaram a que a população chinesa crescesse de 540 milhões para 940 milhões. Correndo o risco de a pressão sobre os recursos tornar-se insustentável, o Partido Comunista começou por pedir aos chineses que casassem mais tarde e tivessem só dois filhos. Mas acabou por impor a política do filho único, em 1980, punindo os faltosos com multas, ameaças de perda de emprego e abortos forçados.

Mas agora a China vê-se a braços com outro problema. O país vai “implementar uma política de dois filhos como resposta activa ao envelhecimento da população, disse o Partido em comunicado divulgado pela agência de notícias chinesa Xinhua. “A mudança da política destina-se a equilibrar o desenvolvimento da população, reforça o mesmo comunicado. Actualmente, existem 121,1 homens para cada 100 mulheres na China.

Em 2013, o comité central do Partido Comunista aliviou a política do filho único ao permitir que casais em que ambos os cônjuges são filhos únicos pudessem ter um segundo filho. A lei chinesa já incluía outras excepções, como quando o primeiro filho é do sexo feminino e o casal vive no interior.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!