DocLisboa 2015 arranca esta semana. Conhece a programação


DocLisboa 2015
 

A edição de 2015 do DocLisboa desenrola-se de 22 de Outubro a 1 de Novembro. A programação conta com 236 filmes, de 40 países diferentes. O DocLisboa é festival documental, mas os filmes escolhidos para são cinema e não apenas documentário.

O evento abre com Bella E Perduta, de Pietro Marcello. A sessão de abertura do DocLisboa realiza-se às 21h30 do dia 22 no Grande Auditório da Culturgest.

O filme conta a história de Polichinelo, um servo tolo, que é enviado para a Campânia dos nossos dias para satisfazer o último desejo de Tommaso, um pastor humilde: salvar um búfalo jovem, Sarchiapone, do antigo palácio real. A obra embarca numa viagem por uma Itália bela e perdida, numa fusão de neorealismo e fantasia que retrata um país assolado por uma grave crise económica e por uma corrupção endémica. Pietro Marcello nasceu em Caserta em 1976, é considerado um dos melhores documentaristas italianos, tendo obtido vários prémios em vários festivais com filmes como Il Passaggio Della Linea e La Bocca Del Lupo.

No mesmo dia, às 19 horas na Cinemateca Portuguesa (Sala Félix Ribeiro) será inaugurada a retrospectiva de Želimir Žilnik, com presença do realizador. Serão apresentadas duas das suas curtas-metragens iniciais, assim como Early Works (título original: Rani Radovi), de 1969, primeira longa-metragem do autor, com a qual venceu o Urso de Ouro no Festival de Berlim. Este filme é seminal não só para iniciar o percurso pela obra de Žilnik, mas sobretudo para compreender os desafios que a Vaga Negra Jugoslava trouxe ao cinema no seu todo.

De forma alegórica, Early Works conta a história de jovens que participaram nas manifestações de estudantes de Junho de 1968, em Belgrado. Três rapazes e uma rapariga desafiam o quotidiano das rotinas da pequena burguesia. Desejando “mudar o mundo”, inspirados nos escritos de um jovem Karl Marx, viajam pelo campo e pelas fábricas para “acordar as consciências do povo”, para os encorajar a lutar pela emancipação e por uma vida digna.

doclisboa15programacao_02

No dia 22, simultaneamente à abertura do festival, serão iniciadas projecções das secções Riscos, Heart Beat e Foco Grécia, entre outras, percorrendo todas as salas do festival (Culturgest, Cinema São Jorge, Cinemateca, Cinema Ideal, Cinema City Campo Pequeno). Também a retrospectiva “I Don’t Throw Bombs, I Make Films – Terrorismo, Representação”, um dos principais destaques desta edição do DocLisboa, será inaugurada neste primeiro dia.

De resto, o DocLisboa compõe-se com as competições nacional e internacional, as exibições especiais/fora de competição e ainda as secções Verdes AnosDoc Alliance e Cinema de Urgência.

A sessão de encerramento realiza-se sábado 31 de Outubro, às 21h30, no Grande Auditório da Culturgest, com El Botón De Nácar, de Patricio Guzmán. Descrito pelo realizador como a segunda parte de um díptico, a par de Nostalgia de la Luz (2010), o filme explora as temáticas habituais de Guzmán, tais como a memória e o passado histórico do Chile, com particular enfoque nos perseguidos e oprimidos. El Botón de Nácar dá a conhecer a história de seis comunidades do sul do país, a sua cultura e a sua língua, numa investigação histórica que se funde com a memória recente.

doclisboa15programacao_03

Patricio Guzmán nasceu em Santiago do Chile em 1941 e é um dos mais importantes documentaristas da actualidade em actividade. Da sua vasta obra destacam-se La Batalla de Chile (programado em 2013 no Doclisboa), Salvador Allende, e El Caso Pinochet (programado pelo Doclisboa em 2007).

Os bilhetes para a 13ª edição do DocLisboa podem ser adquiridos na bilheteira da Culturgest ou online, através da Ticketline.

Gostaste do que leste? Quanto vale conteúdo como este?

Trabalhamos todos os dias para te trazer artigos, ensaios e opiniões, rigorosos, informativos e aprofundados; se gostas do que fazemos, apoia-nos com o teu contributo.