‘Futuro Eu’ é o novo disco de David Fonseca e chega a 16 de Outubro


futuro eu David Fonseca

“O meu nome é David Fonseca e sou músico. Faço também muitas outras coisas, algumas pequenas e insignificantes, como desviar os pés das formigas que constroem um universo desconhecido subterrâneo a 4 metros da minha porta de casa, e outras maiores e fulcrais, mas que acabam por ocupar o mesmo espaço das pequenas.”

Este é David Fonseca, o músico de 42 anos. O mesmo que em 1998 encabeçou os Silence 4, que em 2003 se lança a solo e que em 2006 revive António Variações com os Humanos. Mas isto é o passado. Agora, o registo mudou.

Depois das fornadas de singles nos últimos meses, David Fonseca está finalmente pronto para dar a conhecer o futuro. O primeiro disco em português e o oitavo a solo, Futuro Eu conta com 11 faixas e chega ao mercado a 16 de Outubro.

davidfonsecafuturoeu

“Há um ano e meio entrei numa casa vazia a poucos metros do mar, o Inverno a empurrar o vento contra as janelas, a familiaridade de uma casa onde curei desilusões e alimentei sonhos, quase todos impossíveis como os sonhos devem ser.” Assim começou a viagem deste disco.

O processo, esse, foi simples: “Um computador, uma máquina de escrever, um microfone, um teclado e uma guitarra foram montados no meio da sala e, desligado do mundo lá fora, deixei o meu mundo interior tomar conta daquele local, a minha voz a bater nas paredes, fita-cola a prender as teclas num acorde só, cordas que partiam com a agitação e ânsia do momento.”

Meses depois, e já com o projecto terminado, David Fonseca não consegue ainda encontrar uma forma de o explicar: “tento imaginar uma forma de descrever este disco sem recorrer aos lugares comuns habituais como ‘o disco mais pessoal de sempre’ ou a insuportável ‘pedrada no charco’, mas não me ocorre nada que possa exaltar de forma precisa o meu entusiamo com este conjunto de canções”.

“Nunca um trabalho musical esteve tão perto da minha forma desajeitada, inconstante, revoltada, inquieta e sedenta de viver os dias, as horas, os segundos, as pessoas, os sítios, as mãos que me agarram, o amor, sempre o amor (…) talvez seja um disco emocionalmente político a contar a minha história também na esperança de encontrar os meus pares de aventura do outro lado da linha”, pode ler-se no comunicado de imprensa escrito por si.

A apresentação oficial de Futuro Eu acontecerá em duas datas: Lisboa, no Centro Cultural de Belém, a 30 de Outubro; e Porto, na Casa da Música, a 31.

Recorde-se que o último disco do músico foi Seasons, em 2012, que contou com duas partes, Rising e Falling. Pelo meio, em 2014, David Fonseca voltou a colaborar com os Silence 4, banda que integrou nos anos 90.

Futuro Eu

  1. “Futuro Eu”
  2. “Chama-me Que Eu Vou”
  3. “Não Dês Só Para Tirar”
  4. “Deixa Ser”
  5. “Só Uma Canção no Mundo”
  6. “Hoje Eu Não Sou”
  7. “Eu Já Estive Aqui”
  8. “Funeral”
  9. “Mais do Mesmo”
  10. “Deixa A Tua Voz Depois do Tom”
  11. “Agora É A Nossa Vez”