A nova Apple TV já está à venda. Custa entre 179 e 229 euros em Portugal


nova Apple TV
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

É a quarta Apple TV, mas é a primeira “bem feita”. A nova Apple TV já está disponível para compra em Portugal e em mais uns quantos países, incluindo Estados Unidos. A versão de 32 GB custa 179 euros; o preço da de versão de 64 GB sobre para 229 euros.

A nova Apple TV traz um sistema operativo renovado, denominado tvOS, que inclui uma App Store. Significa isso que os programadores podem agora desenvolver apps para funcionar no grande ecrã. O actual ecossistema de apps da Apple TV está restricto a 10/20 apps, desenvolvidas por parceiros.

Com o tvOS, a Apple TV pode transformar-se numa consola de jogos, capaz de correr pequenos títulos como Guitar HeroTransistorShadowmaticRayman Adventures ou Manticore Rising. Há jogos nos quais será possível usar o iPhone ou iPod Touch como comandos num modo multi-player. Outros conteúdos podem ser jogados com um comando compatível com a Apple TV, como o Siri Remote.

novappletvvendaportugal_02

O Siri Remote é o novo comando remoto da Apple e está incluído na caixa da Apple TV. Tem uma superfície táctil e quatro botões: um que leva o utilizador para o menu principal; outro dedicado para a assistente virtual Siri; outro ainda que controla o volume; e por fim um que permite parar ou reproduzir os conteúdos. A superfície táctil, essa, permite usar os dedos para navegar no menu, seleccionar itens e avançar/recuar no vídeo.

Para além disto, a nova Apple TV vem equipada com o processador A8, o mesmo chip que existe no iPhone 6; tem entradas HDMI, USB-C e Ethernet; e suporta a assistente de voz Siri. Um dos pontos negativos é não suportar conteúdos 4K.

Disponível em versões de 32 GB e de 64 GB, a nova Apple TV pode ser adquirida na loja online ou nos revendedores autorizados, de que a GMS é exemplo. O preço varia entre 179 e 229 euros, mas existe uma opção mais barata: o modelo anterior mantém-se nos 79 euros.

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!