Vê a Patti Smith a declamar Fernando Pessoa


Patti Smith a declamar Fernando Pessoa vídeo
Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Foram precisos oito anos para que Patti Smith, depois do seu concerto no Coliseu dos Recreios em 2007, voltasse a Portugal. Desde então, a relação da cantora nova-iorquina com o público português parece ter mudado de paradigma.

Horses, o mítico álbum lançado pela cantora em 1975, foi o pretexto para voltar a palcos nacionais. Em Dezembro do ano passado, Patti Smith anunciou dose dupla de concertos no NOS Primavera Sound. Para além de encabeçar o festival com o concerto “Patti Smith & Band performing Horses”, a nova-iorquina encheu ainda o Palco Pitchfork com um espectáculo acústico, liderado pelo spoken word.

Pouco mais de 3 meses depois, a 21 de Setembro, a cantora voltou a território nacional para apresentar o álbum ao vivo, no Coliseu dos Recreios, a quem não teve oportunidade de o ver no Porto. Nesta segunda passagem por Portugal, aproveitou ainda para passar pela Casa Fernando Pessoa, de quem confessou ser fã.

Numa entrevista à Time Out, a cantora confessou que desde cedo se interessou pelo poeta lisboeta: “Descobri-o quando era muito nova e estava entusiasmada em ver a sua cidade e os lugares onde escreveu e andou. Naturalmente aumentou o meu interesse pela cidade. Na minha geração todos líamos Pessoa. (…) Foi importante lê-lo.” Admitiu ainda que foi com Tom Verlaine (vocalista e guitarrista dos Television) que leu grande parte da obra pessoana.

A cantora visitou em particular a biblioteca do escritor que contém livros de alguns dos poetas que, tal como Pessoa, mete no topo da sua lista de preferências. São eles William Blake, Arthur Rimbaud ou Walt Whitman – este último o norte-americano que Álvaro de Campos saúda em “A Saudação a Walt Whitman”, o poema que Patti Smith acabou por ler a todos os presentes.

O momento ficou registado pela Casa Fernando Pessoa que o divulgou esta terça-feira em vídeo, na sua página de Facebook.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.