Um ano depois do fim de Smith Westerns, Cullen Omori lança-se a solo


Smith Westerns
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Os Smith Westerns são uma das poucas bandas indie dos últimos anos que podemos considerar como one-hit wonders. Apesar de terem três álbuns de estúdio bastante aclamados pela crítica, apenas “Weekend”, single retirado de Dye It Blonde, o segundo álbum, conseguiu sobreviver ao teste do tempo e tornar-se numa canção imediatamente reconhecida.

Um ano depois de terem anunciado o fim da banda, Cullen Omori, vocalista, anuncia o seu primeiro álbum a solo, lançado em nome próprio.

Numa entrevista, em que falou sobre trabalhar a solo e sobre a vida a seguir aos Smith Westerns, Cullen afirmou que não podia ficar parado e continuar a pensar no sucesso que obteve com a banda. “A seguir a tocar com os Smith Westerns durante sete anos tive de parar para me perguntar a mim mesmo o que fazer. Para além de alguns discos com boas críticas, o que é que eu tenho realmente? Tenho de continuar a trabalhar. Em vez de tornar a experiência com os Smith Westerns num troféu que terei durante toda a vida, prefiro pegar nela e usá-la para fazer algo que me represente por inteiro”, afirmou.

Apesar de ainda não haver qualquer single, nome ou tracklist, o músico anunciou que o disco sairá em 2016 via Sub Pop, editora de nomes como Beach House, Metz, J. Mascis ou Mogwai.

O Shifter precisa de cerca de 1600 euros em contribuições mensais recorrentes para assegurar o salário aos seus 2 editores. O teu apoio é fundamental!