Benjamin Clementine vence Mercury Prize e dedica-o às vítimas do atentado de Paris


Mercury Prize

O britânico foi o grande vencedor da edição de 2015 do Mercury Prize (que distingue o melhor disco do Reino Unido e Irlanda) com o seu álbum de estreia At Least For Now. Do metro de Paris para as rádios, e agora para os prémios, Clementine deixou para trás nomes como Florence + The Machine, Jamie xx, Róisin Murphy ou Aphex Twin, seguindo os passos do seu herói Anthony Hergarty (Anthony And The Johnsons) que venceu o Mercury em 2000.

“Nunca pensei que chegasse aqui e nunca tive ninguém que me ajudasse a chegar aqui”, referiu o músico de 26 anos já depois da cerimónia. “Em Inglaterra ninguém tinha ouvido falar de mim… Eu sempre disse, a menos que Inglaterra me aceite, vou ficar muito, muito triste. Bem, parece que agora me aceitam um bocadinho demais.” Clementine revelou ainda estar “surpreendido e estupefacto” com tudo o que estava a acontecer.

Mas foi na altura dos agradecimentos que, emocionado, Clementine decidiu dedicar o prémio às vítimas dos ataques de Paris “tenho mesmo que lhes dedicar isto”, disse, acrescentando que estava “devastado, muito triste e de coração partido” por todos os recentes acontecimentos numa cidade que lhe é “muito querida”.

Depois de ter vivido como sem-abrigo nas ruas da capital francesa, para onde se mudou aos 19, e onde foi mais tarde descoberto para a música, Benjamin diz ter uma ligação especial à cidade “sou inglês mas respeito Paris verdadeiramente”, referiu.

O músico falou ainda sobre a experiência de ter visitado o Bataclan no Sábado, já depois dos ataques: “Fui [ao Bataclan] durante um bocado e depois senti-me livre, senti que tinha tirado um peso dos ombros.”

Sobre o prémio monetário de 20 mil libras que acompanha o Mercury, Clementine diz já ter planos: “Eu sempre pensei em ajudar pessoas sem-abrigo, tendo em conta que também já o fui, por isso – porque 20 mil libras podem, de alguma maneira, ajudar pessoas – é para aí que vai.”

Benjamin Clementine que já visitou Portugal este ano, (também no SBSR) prepara-se para actuar novamente em Lisboa, desta vez por ocasião do Vodafone Mexefest, a 27 de Novembro, no Coliseu dos Recreios.