Bill Gates e Mark Zuckerberg unidos pela promessa de uma energia limpa e sustentável


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Na semana em que Paris recebe a Cimeira do Clima, chega-nos a notícia de um novo projeto que quer contribuir com uma nova energia: limpa, sem emissões de carbono, de confiança e totalmente disponível a nível mundial.

Chama-se Breakthrough Energy Coalition, e reúne alguns dos génios da tecnologia mais conhecidos: Bill Gates, Mark Zuckerberg, Richard Branson, fundador do grupo Virgin, Jeff Bezos, CEO da Amazon, Jack Ma, do grupo Alibaba, entre outros.

“Resolver as questões energéticas é uma parte essencial da construção de um mundo melhor. Não seremos capazes de progredir, por exemplo na educação ou na conexão do mundo, sem energia segura e sem um clima estável”, afirma Mark Zuckerberg na sua página do Facebook.

Para este grupo, a tecnologia é o fator-chave para a resolução de muitos problemas no planeta, nomeadamente para o setor energético. O sistema existente de investigação nas energias renováveis, bem como as regulamentações e os subsídios são insuficientes e não têm mobilizado investimentos “em soluções energéticas realmente transformadoras para o futuro”.

“Não podemos esperar que o sistema mude através dos ciclos normais”, refere a organização.

 

Numa fase inicial, os investimentos serão direccionados para o setor da criação e armazenamento de energia eléctrica, transportes, agricultura e eficiência do sistema energético.  Mas, a longo prazo, o objetivo passa por reduzir, praticamente para zero, as emissões de gases e componentes poluentes.

À primeira vista o projeto parece ter tudo para dar certo, não fosse ele dirigido por algumas das mentes mais incríveis dos nossos tempos. O total de investimento da Breakthrough Energy Coalition ainda é desconhecido mas espera-se uma contribuição substancial de cada um dos membros.

Texto de: Filipa Barbosa
Editado por: Mário Rui André

Foto: WIRED

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.