Carro autónomo da Google mandado parar pela polícia por andar demasiado devagar


Carro autónomo da Google

Os carros autónomos vão ser, algum dia, normais na estrada. Mas até lá, vão existir situações estranhas envolvendo pessoas que não percebem ainda muito bem o conceito de um veículo que se conduz sozinho. Situações como esta que aqui te trazemos.

Uma foto captada por um internauta, Zandr Milewski, e partilhada esta quinta-feira no Facebook mostra um dos “fofinhos” carros autónomos da Google parado por um agente da polícia.

Num comentário ao post, Zandr diz que falou com o condutor do automóvel e que “aparentemente o MVPD (Mountain View Police Department] não percebe os NEVs [Neighborhood Electric Vehicles, uma classificação que se aplica a carros que só podem circular em ruas de baixa velocidade] e mandou parar o carro para perguntar o porquê de estar a andar tão devagar”.

 

Naturalmente o agente não perguntou ao carro, mas sim à pessoa que estava no seu interior. Apesar de se tratar de um carro autónomo, ele tem humanos no seu interior, durante esta fase de teste, por uma questão de segurança. Também por segurança os veículos estão equipados com volante, acelerador e travões amovíveis, além de que só podem circular a 40 km/h.

Além disso, os carros são extremamente cuidadosos. Por exemplo, eles esperam 1,5 segundos depois de o semáforo ficar verde num cruzamento porque muitos dos acidentes acontecem durante este tempo.

O momento insólito foi captado junto aos escritórios da Google, em Mountain View, na Califórnia. Num post no Google+, a equipa do projecto de condução autónoma da Google esclarece: “Queremos que os veículos protótipos pareçam amigáveis e acessíveis ao invés de assustadores nas ruas do bairro. Como este polícia, as pessoas muitas vezes param-nos para saber mais sobre o nosso projecto. Depois de 2 milhões de quilómetros de condução autónoma (que é o equivalente humano a 90 anos de experiência de condução), dizemos com orgulho que nunca fomos multados!”