Majestic Casual encerrado por questões de copyright


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Um dos canais sonoros mais bem sucedidos do YouTube, com mais de dois milhões de seguidores, parece ter chegado ao fim. O Majestic Casual viu todo o seu arquivo eliminado, restando apenas uma mensagem a quem tenta aceder ao conteúdo: “Majestic Casual has been terminated because we received multiple third-party claims of copyright infringement regarding material the user posted.

majesticyoutubeencerrado_02

Contudo existe a possibilidade do takedown ser apenas temporário, já que a Mixmag avança que a Google – dona do YouTube – preparou cerca de um milhão de dólares para defender legalmente alvos de takedowns por copyright. A alternativa pode resultar mas, para já, não existe confirmação que o Majestic esteja dentro dos parâmetros para receber essa ajuda.

Fred Von Lohmann é o nome por detrás da potencial solução. O director do departamento legal de copyright da Google afirmou, num post de blog, o seguinte: “Estamos a oferecer apoio legal a uma mão cheia de vídeos que acreditamos que representam usos fidedignos e que foram sujeitos a takedowns por parte da DMCA” (Digital Millennium Copyright Act).

O post continua “Estamos a fazer isto porque reconhecemos que os criadores podem ser intimidados pelo processo de contra-notificação da DMCA e pelas consequências legais que daí podem advir“. A única reacção do canal até agora foi um pedido de desculpa na página de Facebook, seguido de um excerto do mítico “I’ll be back!” de Schwarzenegger.

Apontado essencialmente para a música electrónica, com um alcance desde house a hip-hop, o canal lançado em 2011 obteve tanta atenção que, em 2013, lançou uma compilação física de dois discos onde constavam nomes como SBTRKT, Nosaj Thing, Bondax ou Flume.

Os encerramentos seguiram-se noutros sites importantes de stream como o SoundCloud onde as questões de copyright já levaram ao takedown de inúmeros conteúdos.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.