Microsoft acaba com armazenamento ilimitado no OneDrive porque nos portámos mal


armazenamento ilimitado no OneDrive
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Há mais ou menos um ano, a Microsoft disponibilizou armazenamento ilimitado para todos os utilizadores com uma subscrição Office 365. Mas a borla acabou. E podes agradecer a todas pessoas que usaram o OneDrive para guardar terabytes e terabytes de filmes.

“Depois de lançarmos armazenamento ilimitado em nuvem para os subscritores do Office 365, uma pequena parte dos utilizadores usou-o para fazer backup de vários PCs e para alojar a sua colecção inteira de filmes e de gravações DVR. Em alguns casos, excedeu os 75 TB por utilizador ou 14 000 vezes a média”, escreveu a equipa do OneDrive no seu blogue. Para perceberes melhor, 75 TB são cerca de 37 500 filmes em Full HD ou 128 000 episódios de uma hora de séries de TV em 1080p.

A partir de agora, todos os subscritores do Office 365 estão limitados a 1 TB de armazenamento no OneDrive. Simultaneamente o armazenamento gratuito do OneDrive baixou de 15 GB para apenas 5 GB. Mas há mais alterações: os planos de 100 GB e 200 GB serão substituídos por um único de 50 GB a 1,99 dólares/mês; e o bónus de 15 GB para os utilizadores que activassem o backup automático de fotos no telemóvel vai deixar de existir. Estas mudanças acontecerão até ao início de 2016.

Os actuais utilizadores do OneDrive que estejam a usar mais de 5 GB ou de 1 TB de armazenamento têm 12 meses para decidir o que fazer aos seus ficheiros. A Microsoft promete devolver o dinheiro a quem simplesmente assinou o Office 365 para ter armazenamento ilimitado no OneDrive – mais detalhes aqui.

Se por um lado 1 TB de armazenamento é suficiente para as necessidades da maioria das pessoas (basta pensar que os nossos PCs geralmente não têm sequer discos de 1 TB), o armazenamento ilimitado era um bom argumento de venda para a Microsoft. O OneDrive concorre com o Google Drive, o iCloud Drive ou a Dropbox; nenhum destes têm a opção de ilimitado.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!