Os livestreams do Facebook já mereciam uma app própria


Cada vez vemos mais figuras públicas a fazer livestreams no Facebook, mas o facto de os mesmos acontecerem dentro da rede social, sem uma app dedicada, é simultaneamente bom e mau. Se, por um lado, as celebridades, jornalistas, políticos, músicos e atletas beneficiam da abrangência e popularidade de uma plataforma como o Facebook, por outro, nós, os espectadores, não temos um único local onde todos os livestreams – em directo e gravados – acontecem.

Os livestreams do Facebook já mereciam uma app própria, que nos permita ver os livestreams que estão a ocorrer, saber quando é que as nossas figuras públicas favoritas estão em directo e deixar comentários em tempo real. No fundo, o Facebook precisa do seu “Periscope”.

A concretização dessa app não significaria o fim dos livestreams dentro do “Facebook principal”. Mas da mesma forma que as mensagens têm uma app dedicada (o Messenger) e, de certo modo, as fotos também (o Instagram), porque não podem os livestreams ter um tratamento semelhante?

Não sabemos se o Facebook está ou não a trabalhar numa app para os seus livestreams, mas por agora parece empenhado em desenvolver a funcionalidade. Esta terça-feira, o Facebook revelou um novo botão através do qual podemos subscrever os livestreams de uma determinada figura pública. Assim, somos notificados sempre que as pessoas que nos interessam entram em directo, podendo de imediato “saltar” para o livestream.

 

De acordo com o Facebook, cerca de 60% dos livestreams são de fora dos Estados Unidos, com o Brasil, o Taiwan e a Itália entre os países mais populares. A rede social nota que algumas figuras, como Kevin Hart, Ian Somerhalder e Donald Trump, tiveram mais de 200 mil pessoas a acompanharem os seus directos. De momento só as figuras públicas com acesso à app Mentions (isto é, com perfil/página verificada) podem criar livestreams.

A possibilidade de subscrever livestreams é bem-vinda ao Facebook, para que não percamos os directos que mais nos interessam. Esse botão pode criar um balanço certo entre o imediatismo/urgência de um livestream e o respeito pela atenção dos utilizadores. Mas uma app dedicada seria, na mesma, bem-vinda.