Um remix de cenas de filmes que falam sobre filmes


remix de cenas de filmes
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Trata-se do trabalho de Jonny Wilson – ou Eclectic Method, como é conhecido pelos internautas. Este videomaker é um apaixonado por cinema e televisão tendo produzido trabalhos interessantíssimos com cenas das nossas séries e filmes preferidos, compilando frases ditas por personagens, sons das obras em causa e alguns (poucos) sons electrónicos que utiliza para conferir ritmo e cadência aos seus vídeos de remix.

Jonny Wilson, que já trabalhou com Brian Eno, um dos pioneiros mundiais da ambient music, é o responsável por trás de alguns dos vídeos mais virais do Youtube, como por exemplo, o remix que fez de Charlie Sheen, actor de Two And A Half Men, onde junta clipes de entrevistas que o actor deu e genialmente usa peças de outros vídeos virais (por exemplo, Charlie Bit Me) que encaixam na perfeição. Mais recentemente, criou um remix de Back To The Future, para comemorar a data em que Doc e Marty chegaram ao futuro.

Mas de que se trata afinal este novo trabalho tão cativante? É um trabalho metalinguístico excepcionalmente bem editado, resultando num vídeo de 2 minutos e meio com um ritmo entusiasmante, que facilmente pode ser interpretado como um dancebeat que podia passar numa discoteca, mas com um estudo muito forte por trás do mesmo.

Tal como Fernando Pessoa analisou a arte de fazer poesia enquanto fazia poesia na sua Autopsicografia, tal como M. C. Escher desenhou figuras que por sua vez se desenham uma à outra, e tal como os Klepht tocam uma música sobre a arte de fazer música, existem imensos filmes que ou falam sobre a arte de fazer cinema, ou têm cenas que o fazem, e Eclectic Method apresenta-nos uma selecção excepcionalmente bem escolhida onde encontramos alguns dos nossos filmes preferidos que se unem para criar um resultado final que deixa toda a gente de boca aberta.

No vídeo podemos encontrar cenas de filmes e séries como Scarface, The Godfather, Fight Club, Juno, South Park, American Beauty ou A Clockwork Orange. Quase todos os sons ouvidos pertencem aos próprios filmes usados na edição. É de facto uma Filmception apaixonante que vais querer partilhar com toda a gente que seja apaixonada pela sétima arte e não só.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!