A Avenida está pronta. Vem aí o Vodafone Mexefest 2015


Vodafone Mexefest 2015
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Experiências únicas, novas descobertas, de Música e também de espaços da cidade, movimento e alegria são alguns dos ingredientes que, ano após ano, fazem do Vodafone Mexefest uma experiência musical única. O cartaz está finalmente completo e os roteiros para os dias 27 e 28 de Novembro podem ser já construídos pelo público.

Já disponíveis estão também os horários e as salas, com destaque para as novidades: o Tanque, a Sala 3 do Cinema São Jorge e o regresso tão desejado do Teatro Tivoli BBVA. E porque as experiências inesquecíveis fazem parte do ADN do Vodafone Mexefest, apresenta-se também o Vodafone Blackout Room, uma experiência sensorial que promete surpreender todos aqueles que entrarem nestes espetáculos especiais.

Pelos palcos da Avenida estava já garantida muita da melhor música nova nacional e internacional. O cartaz fica completo com as últimas confirmações: Beautify Junkyards, Best Youth, Cave Story, Bison & Squareffekt, Roger Plexico, Nerve e Dj Firmeza, Colectivo Bomba de Oxigénio (Tiago Santos, Carlos Cardoso, Ricardo Guerra e Mary B), El Salvador, Flamingos, Holy Nothing, Jenny Hval, Meu Kamba Live, Pás de Probléme, Rita & O Revólver, Salvador Sobral, San Holo, The Babe Rainbow, The Sunflowers. Muitos nomes nacionais, reforçando a aposta na música portuguesa do festival, e as estreias no nosso país de Jenny Hval, San Holo e The Babe Rainbow completam o cartaz do Vodafone Mexefest.

A distribuição dos artistas por dias e salas e os horários de todas atuações estão a partir de hoje no site oficial e na app Vodafone Mexefest disponível para Android no Google Play e para iOS na Apple Store.

vmexefest15fechado_02

Uma sala com concertos às escuras

A descoberta de espaços inusitados, por norma fechados ou onde não é habitual decorrerem espectáculos, é um dos grandes pontos de interesse do Vodafone Mexefest. Excelente exemplo disso na edição deste ano é a estreia no roteiro do festival da antiga piscina do Ateneu Comercial de Lisboa, agora conhecida como Tanque. Com o palco colocado literalmente dentro da piscina, este espaço é o sítio ideal para o público “mergulhar” no espírito Vodafone Mexefest. Outra estreia é a Sala 3 do Cinema São Jorge, que irá receber o Vodafone Blackout Room. Nesta sala, os concertos acontecem às escuras, apelando a uma experiência puramente sensorial e imperdível.

Outra novidade é o regresso ao Teatro Tivoli BBVA, espaço emblemático da cidade e também do festival, onde já decorreram alguns dos melhores concertos de edições passadas. Estas salas juntam-se às já conhecidas nas edições anteriores: Cinema São Jorge – Salas Manuel de Oliveira e Montepio, Sala Super Bock/Garagem EPAL, Sala Delta/Palácio Foz, Estação Vodafone FM/Estação Ferroviária do Rossio, Ateneu Comercial de Lisboa, Sociedade de Geografia de Lisboa, Coliseu dos Recreios, Igreja de S. Luis dos Franceses, Casa do Alentejo e o Vodafone Bus.

vmexefest15fechado_03

Um festival com rostos

O difícil mesmo no Vodafone Mexefest por vezes é escolher. A Vodafone convidou 5 personalidades de destaque no panorama artístico/cultural nacional, que em comum têm uma enorme paixão pela música e um conhecimento profundo do Vodafone Mexefest. Estas personalidades vão construir e partilhar o seu roteiro com o público através da app do festival, ao mesmo tempo que trarão a sua “arte” para o Vodafone Mexefest:

  • Inês Meneses, radialista e comunicadora: sob o tema “A Música Mexe na Cidade”, vai escrever um texto que será projetado na Praça dos Restauradores, junto à Grafonola Vodafone Mexefest
  • Joaquim Quadros, locutor da Vodafone FM e especialista em música indie: vai sugerir músicas de novas bandas portuguesas, que podem ser descarregadas gratuitamente através de QR Codes disponíveis no Estúdio Vodafone FM
  • Rui Miguel Abreu, jornalista, radialista e divulgador de música nova: associa-se ao Vodafone Mexefest com o Mercado de Música Independente, uma iniciativa promovida por si com a Junta de Freguesia de Santo António, que tem lugar nos dias do Festival, entre as 12h00 e as 19h00, no Picadeiro Real do Antigo Colégio dos Nobres, espaço integrado no Museu de História Natural e da Ciência. Durante as tardes do festival haverá showcases – programa a divulgar brevemente – e as editoras presentes oferecerão 10% de desconto a todos os portadores de bilhete para o Festival
  • Paulo Segadães, fotógrafo, realizador e baterista de The Legendary Tigerman: pela Avenida serão expostas fotografias de sua autoria, integradas numa série intitulada ‘A música mexe na cidade’, colocadas em mupis especiais na Avenida da Liberdade, entre a Praça dos Restauradores e o Cinema São Jorge
  • André Tentugal, realizador e mentor dos We Trust: vai realizar uma curta-metragem também sob o tema “A Música Mexe na Cidade”, que será exibida na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge, nos intervalos entre os concerto
Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!