Vincent Cassel: o actor para lá do homem


Vincent Cassel
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Apesar de não parecer, Vincent Cassel está quase a fazer 50 anos. Este ano celebra o seu 49º aniversário e para honrarmos uma carreira repleta de momentos altos, decidimos compilar alguns dos nossos favoritos.

O que nem era preciso, porque a sua presença carismática dá conta do recado até em momentos menos épicos, mas achámos que era merecido. Descobre a nossa lista, onde se encontram alguns clássicos, mas também alguns momentos divertidos, e diz-nos se ainda ficou a faltar alguma coisa. Decerto que sim.

La Haine (1995)

O filme que nos mostra como os subúrbios franceses são realmente pesados, passa-se em 24 horas, onde a personagem de Vincent Cassel (Vinz) tem uma importância tremenda. Afinal, é ele que encontra a arma que desenrola toda a acção e que lhe vai permitir ir à procura de todo o respeito que acha que merece. Um dos primeiros filmes da sua carreira e, provavelmente, o seu papel mais icónico.

Eastern Promises (2007)

Um filme de David Cronenberg sobre a máfia russa que foi recebido por aplausos unânimes da crítica. É aqui que descobrimos Vincent Cassel na sua interpretação de Kirill, um dos muitos bandidos estilosos que descobrimos neste filme. O filme é uma pérola e merece uma visita, quer seja pelo papel de Vincent Cassel, quer seja pelo seu argumento extraordinário. No curto clipe que deixamos de seguida, está a classificar o vinho francês que conseguiu “importar.”

Shrek (2001)

Todos nós conhecemos a história do ogre verde que se apaixona por uma princesa com um terrível segredo, mas será que identificámos logo o Robin Hood, chiquérrimo, do filme como uma interpretação de Vincent Cassel? Num registo particularmente fora do habitual, vemos como o actor francês se entrega de alma, coração e sotaque a este personagem fantástico, numa versão muito refinada do famoso Robin Hood – Monsieur Hood.

Mesrine (2008)

Este é o filme que conta a história de uma dos maiores bandidos que França alguma vez viu. Chamado para o papel principal, vemos um Vincent Cassel completamente transfigurado. Baseado na auto-biografia de Jacques Mesrine, o filme está dividido em duas partes, a primeira em que se conta os êxitos até se tornar o inimigo público nº1 de França e a segunda parte após a sua fuga da prisão. Confirma-se que Vincent Cassel dá um tremendo bandido sempre que é requisitado.

Black Swan (2010)

Natalie Portman é a protagonista de um dos grandes filmes de 2010, mas a sua performance como bailarina não teria chegado tão longe sem Thomas Leroy, ou melhor, The Gentleman, o homem que lhe tenta explicar que para ser um cisne perfeito, tem de se ser tudo menos perfeito. É preciso ser humano. Vincent Cassel aparece com a sua força habitual, neste que é um dos papéis mais hollywood da sua carreira. E que papel.

Foto: Ben King

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!