Esta seringa é capaz de estancar ferimentos de bala em 20 segundos


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Um novo dispositivo, capaz de estancar hemorragias muito rapidamente, foi recentemente adicionado ao arsenal de emergência das ambulâncias norte-americanas.

Quem o anunciou foi a agência governamental americana Food and Drugs Administration, que é responsável pelo controlo de alimentos, medicamentos, equipamento médico entre outros produtos com implicações na área da saúde.

O dispositivo em questão, conhecido como XSTAT 30, contém em si 92 esponjas comprimidas de celulose com 9,8 mm de diâmetro, cobertas com uma camada absorvente e coagulante. Em contacto com sangue estas esponjas expandem-se até dez vezes o seu tamanho original, preenchendo o ferimento por completo e criando assim uma barreira física que impede o fluxo sanguíneo. A quantidade de esponjas necessária para estancar o sangue eficazmente varia de acordo com as dimensões e profundidade da ferida, sendo que podem ser utilizados até três dispositivos destes por paciente.

Segundo o comunicado, o “XSTAT 30 é permitido para utilização em pacientes que se encontrem em risco de vida, sujeitos a um iminente choque hemorrágico assim como em feridas em junções não compreensíveis, quando não é possível providenciar tratamento definitivo dentro de minutos numa instituição médica. O XSTAT 30 não é indicado para utilização em certas partes do peito, abdómen, pélvis ou tecidos acima da clavícula”.

Este dispositivo não vem substituir o garrote (ou torniquete), habitualmente utilizado em casos de hemorragia para aplicar pressão e limitar a circulação sanguínea, mas antes servir de complemento, em particular nas áreas onde este não é tão eficaz como é o caso “das virilhas e das axilas”.

O anúncio chega após a utilização bem sucedida deste instrumento por parte do exército americano desde Abril deste ano. Mas é claro o potencial desta tecnologia para salvar também vidas civis, isto porque segundo o instituto de investigação cirúrgica do exército do Estados Unidos da América, “30 a 40 por cento das mortes civis por lesões traumáticas resultam de hemorragias. Destas, 33 a 56 por cento ocorre antes do paciente chegar a um hospital”.

É um novo dispositivo que poderá fazer a diferença entre a vida e a morte para milhares de pessoas, especialmente nos Estados Unidos onde só em 2015 já houve 353 atentados armados.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!