A BMW propõe um ecrã à frente dos motociclistas


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Às vezes, a CES mais parece o Salão Automóvel de Frankfurt. Muitas têm sido as novidades tecnológicas que as fabricantes têm apresentado em Las Vegas. A BMW, por exemplo, mostrou dois conceitos interessantes: um carro futurista e um capacete interactivo para motociclistas.

Este capacete tem um pequeno ecrã à frente dos olhos do motociclista ou pode mostrar coisas como velocidade, nível do óleo, mudança seleccionada, pressão do pneu e outra informação relevante durante a viagem, como reconhecimento de sinais de trânsito na estrada ou limite de velocidade. Dessa forma, podes conduzir olhando para a estrada; não precisas de baixar a cabeça para espreitar o painel de instrumentos.

capacetebmw_02

A tecnologia deste capacete não é nova para a BMW. Alguns automóveis fabricados desde 2003 também têm a opção de mostrar informação à no campo de visão do condutor, poupando-lhes o esforço de olhar para o painel de instrumentos que, segundo a marca, pode comprometer a segurança da viagem em ruas de trânsito, por exemplo.

A BMW diz que o capacete é semi programável, pelo que o motociclista pode escolher que dados quer ver no ecrã antes de arrancar. Num futuro, quando a comunicação entre veículos (V2V) for banal, o equipamento pode vir a ser capaz de te avisar de perigos iminentes, em tempo real.

capacetebmw_03

capacetebmw_04

O capacete é apenas um conceito, que a BMW, todavia, quer fabricar. Ele tem um “mini-computador” e colunas, e é controlado do guiador da mota. As duas baterias prometem uma autonomia de 5 horas.

É possível montar uma câmara na frente do capacete e outra na parte de trás para filmares a viagem de duas perspectivas. O vídeo de trás pode ser utilizado como uma espécie de “espelho digital”. Como as câmaras estão integradas no capacete, podem ser controladas através do guiador.

capacetebmw_05

capacetebmw_06

A melhor parte é que a BMW diz que o ecrã deste conceito pode ser integrado em capacetes já existentes, sem grande dificuldade e sem comprometer a segurança. Não sabemos é a que preço. Também desconhecemos o preço do conceito em si, isto é, do capacete da BWM que inclui o tal ecrã interactivo. De qualquer forma, a ideia deverá ser desenvolvida pela fabricante nos próximos anos, ou seja, ainda vai faltar para que possamos sentimo-nos num videojogo enquanto conduzimos.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.